O mundo caminha para um futuro obscuro. É o que preveem as grandes autoridades em meio ambiente caso a humanidade continue a consumir desenfreadamente tantos recursos não-renováveis e a gerar energia elétrica de maneiras que comprometam a natureza, como através da queima de carvão, de gás ou mesmo fazendo uso de materiais radioativos.

Para não chegarmos a um ponto que será impossível de reverter, é necessário adotarmos meios mais limpos de gerar energia elétrica. É o que vem fazendo a Dinamarca, tornando-se um exemplo na conversão de energia eólica – aquela fornecida pelos ventos – em eletricidade. Batendo um recorde mundial no ano de 2015, o país escandinavo gerou nada menos que 42% de toda sua energia elétrica usando os enormes “cata-ventos” espalhados pelo país.

O gráfico mostra o crescimento da participação da energia eólica na produção dinamarquesa de eletricidade

Recorde para o bem do meio ambiente

Segundo a operadora nacional de energia elétrica da Dinamarca, a Energinet, o país vem se superando a cada ano no aproveitamento da energia eólica. No ano de 2014, os escandinavos já haviam conseguido bater o recorde com 39% da eletricidade do país tendo sido gerada dessa maneira.

Com um ano de 2015 especialmente tomado por fortes ventos, foi possível novamente superar a própria marca. O objetivo da Energinet é fazer com que a Dinamarca bata os 50% até o ano de 2020. Em algumas regiões foi possível até mais, como na Jutlândia e na Fiônia, onde gerou-se mais eletricidade do que o total utilizado.

Você acha o Brasil poderia ser capaz de gerar eletricidade através da energia eólica? Comente no Fórum do TecMundo