Hoje mesmo, postamos uma notícia sobre uma corrida de drones aqui no TecMundo. Há muitas outras situações de “risco” que podem causar danos quadricópteros, incluindo animais selvagens, ventos fortes ou árvores inesperadas. Qualquer que seja o acidente, ele pode quebrar o seu aparelho e dar prejuízo. Contudo, parece que alguns cientistas do MIT estão resolvendo esse problema.

Os pesquisadores do Laboratório de Ciência da Computação e Inteligência Artificial do Instituto Tecnológico de Massachusetts conseguiram desenvolver um sistema inteligente que ajuda um drone a vasculhar o ambiente em que se encontra e tomar a melhor decisão para evitar batidas. Se você está imaginando o veículo andando vagorosamente e cautelosamente para evitar impactos, se enganou. Confira o vídeo abaixo:

O drone consegue analisar a floresta simulada (que são pequenos cordões que simulam galhos e outros obstáculos) e esquivar de todos os potenciais perigos. A tecnologia é algo impressionante, pois se trata de um sistema de voo adaptativo que funciona em tempo real, como você pode observar acima.

Um próximo passo para a inteligência artificial

Impedir que um veículo aéreo como um quadricóptero tome decisões próprias abre um leque de novas possibilidades e uma verdadeira tendência para o futuro. Se o sistema se provar ser preciso o suficiente, ele pode ser utilizado em áreas militares, em serviços automatizados, em florestas e até mesmo em ambientes fechados, sem preocupação alguma.

Você confiaria na inteligência artificial de um drone? Comente no Fórum do TecMundo

Durante os testes dos pesquisadores, dois tipos de drones foram testados: os convencionais e os que se assemelham a aeromodelos. Em ambos os casos, os dois modelos conseguiram evitar acidentes, mesmo depois de lançados em uma velocidade alta. Por ora, ainda não há previsão para a comercialização da tecnologia.