Checkdisk: o que é, para que serve e como usá-lo

Usuários mais antigos já conhecem muito bem o programa que pode salvar a pátria em muitos casos de problemas.
  • Visualizações51.791 visualizações
Por Oliver Hautsch em 16 de Março de 2009

A geração mais nova de usuários de computador provavelmente nem sabe o que é o “Scandisk”, já que o nome não é mais usado como era na época do Windows 95, 98 e Millenium. Contudo, usuários que já eram habituados a utilizar computadores na década de 90 sabem bem o que é ficar várias horas “passando” o Scandisk no PC para que ele reparasse os erros.

O que é e para que serve

O Checkdisk é justamente isso: um programa residente em todas as versões do Windows, destinado a corrigir possíveis erros no sistema de arquivos, dados de arquivos incompletos e outros problemas. O software também varre o HD em busca de setores físicos defeituosos. Em termos técnicos: o Checkdisk consegue corrigir erros lógicos e diagnosticar erros nos setores físicos do disco.

Perceba que, apesar de o nome ter mudado a partir do Windows XP, o objetivo do programa é essencialmente o mesmo — corrigir erros no seu disco rígido —, com algumas variações no funcionamento e na operação — o Scandisk podia ser executado a qualquer momento, o Checkdisk só pode ser executado antes que o sistema inicialize.

Picos de luz, desligamentos inadvertidos, choques e outros fatores podem fazer com que alguns dados sejam salvos de maneira errada no disco rígido. O erro acontece quando o dispositivo de gravação está executando algum tipo de operação de escrita no disco e é interrompido abruptamente por algum motivo. Quando o HD for religado, ele não se “lembrará” do que estava fazendo e o dado ficará parcialmente salvo, causando perda de informações e espaço, já que o arquivo que começou a ser salvo acabou ficando no HD, mas de forma incompleta.

Hoje em dia se tornou mais difícil que problemas como os citados acima causem danos ao HD. Os estabilizadores e nobreaks já dão conta de segurar a maior parte dos picos e quedas de energia. Entretanto, a possibilidade ainda existe e, por isso o Checkdisk não está mais tão evidente no sistema, mas continua sendo usado e extremamente recomendado.

Como usar

Assim como várias funções do sistema, no Windows XP e no Vista, o Checkdisk não está “evidente” no Painel de Controle, como nas versões anteriores. O programa pode ser utilizado para verificar qualquer tipo de unidade, como por exemplo o HD, disquetes e pendrives.

Os passos para acessar o Checkdisk (que tem o nome interno de chckdsk) são os mesmos tanto para o Windows XP, quanto para o Vista. Proceda como explicado a seguir:

1. Clique com o botão direito do mouse sobre o ícone da unidade de disco em que você deseja fazer a verificação.

Acessando o scandisk

2. No menu, clique em “Propriedades”.

3. Na janela que aparecerá, clique na aba “Ferramentas”.

4. O primeiro item corresponde ao Checkdisk. Clique no botão “Verificar Agora”.

Clique no botão Verificar Agora.

* Se o Controle de Conta de Usuário (UAC) estiver ligado, será necessário confirmar a operação.

5. O Windows mostrará uma pequena janela com duas opções. Marque a primeira para que todos os erros encontrados no sistema de arquivos sejam corrigidos. A segunda opção pode ser marcada se você quiser que o Checkdisk procure por setores defeituosos do disco e tente recuperá-los.

Escolhendo a forma de verificação

* O processo costuma ficar mais demorado se você marcar a segunda opção. Também não há garantia de que o programa de diagnóstico conseguirá corrigir os problemas encontrados nos setores defeituosos, pois geralmente esse tipo de erro é mais grave e difícil de resolver.

6. Como o Windows está em execução, não será possível que o Checkdisk faça a verificação, assim, ele exibirá uma mensagem informando. Clique no botão “Agendar verificação de disco” para que a verificação seja feita na próxima vez que o Windows iniciar.

Agendando a verificação

7. Reinicie o computador e aguarde o trabalho do Checkdisk ser completado.

É recomendável que você faça verificações periódicas em suas unidades de armazenamento. Assim, você terá sempre a certeza de que os dispositivos estão sempre sendo utilizados sem nenhum problema. Se houverem erros na unidade e eles não forem corrigidos, você estará cada vez com mais espaço em disco inutilizado.



Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria?
Colabore com o autor clicando aqui!