A ciência da força de vontade e os segredos do autocontrole

Resistir às tentações do dia a dia é mais difícil do que parece.
  • Visualizações29.383 visualizações
Por Paulo Guilherme em 17 de Fevereiro de 2012

A ciência da força de vontade e os segredos do autocontrole (Fonte da imagem: Scribblings On The Walls of Silence)

Desde o momento em que começamos nosso dia, a tentação está ali: a vontade de dormir por “mais cinco minutos” provavelmente é um dos pensamentos que mais passa pela cabeça das pessoas ao acordar.

E as tentações não param por aí. Discutir com alguém que cortou você no trânsito, comer aquele lanche que vai acabar com sua dieta, ficar acordado até tarde mesmo quando é preciso estar de pé cedo no dia seguinte... São tantas delas que é difícil pensar em um momento em que você não está tentando resistir a algo.

Mesmo assim, somos capazes de aguentar a maioria dos desafios que aparecem em nosso caminho, graças à nossa força de vontade. Mas por que às vezes parece simplesmente impossível resistir à tentação? E como fazer para melhorar nosso autocontrole?

O autocontrole e o marshmallow

Provavelmente você já ouviu falar do “teste do marshmallow”. Criado por Walter Mischel, em 1972, o experimento consiste em deixar uma criança, com idade entre 4 e 6 anos, sozinha em uma sala durante 15 minutos, tendo apenas um marshmallow para fazer “companhia” a ela.

A criança podia comer o doce caso desejasse, mas se esperasse até o tempo acabar, ganharia mais um marshmallow. O teste ficou famoso e é até hoje uma referência na hora de demonstrar o autocontrole dos seres humanos.

Entretanto, o mais interessante foi o que a pesquisa revelou anos depois, segundo a revista New Scientist. Ao entrevistar os candidatos novamente, já em sua fase adulta, os pesquisadores descobriram que aqueles que tiveram melhores resultados no desafio do marshmallow também se saíram melhor na escola e no trabalho, além de serem mais populares.

O fato é que, em ambos os casos, o autocontrole foi uma parte mais do que essencial para que eles tivessem sucesso. Sem isso, candidatos não seriam capazes de mudar o que quer que fosse necessário para aguentar os desafios que estiveram em seus caminhos. Em resumo, pessoas sem força de vontade tendem a ter dificuldades em melhorar.

Calma! Uma tentação por vez

Nossa força de vontade é como um músculo. Para provar isso, é só usar o método dos dois testes: basta desafiar essa capacidade de uma pessoa duas vezes seguidas. O indivíduo pode até resistir à primeira delas, mas as chances da “cobaia” também aguentar a segunda são quase nulas, por mais simples que o experimento seja.

Isso acontece porque, assim como um verdadeiro músculo, nossa força de vontade precisa descansar sempre que a usamos demais. O problema é que isso demora e, na vida real, é difícil que você seja testado apenas uma ou duas vezes. De fato, um estudo mostrou que passamos de três a quatro horas diariamente resistindo às tentações, o que é de esgotar qualquer um.

Por sorte, nossa força de vontade também pode ser treinada para aguentar mais, algo que já fazemos todos os dias. Por esse motivo, conseguimos resistir melhor às tentações a cada dia que passa.

Religião, uma força contra a tentação

A ciência da força de vontade e os segredos do autocontrole

Acreditar em uma força maior, seja ela qual for, quase sempre traz uma série de regras que devem ser seguidas; o que normalmente quer dizer mais tentações para nosso dia a dia. Por sorte, parece que “os deuses” gostam de nos dar uma ajuda divina na hora de resistir a essas provações.

Isso porque, de acordo com o site Science Daily, um estudo revelou que, quando expostas a conceitos religiosos – sejam eles palavras ou símbolos –, as pessoas conseguem resistir melhor às tentações. O efeito age como uma bateria extra, recarregando nossa força de vontade mesmo quando ela normalmente “acabaria”.

Mas essa não é a parte mais estranha. O fato é que a exposição aos símbolos também teve efeito em pessoas sem crenças religiosas. Logo, fica a pergunta: será que isso é uma prova de que mesmo o mais cético também acredita em um deus?

Força de vontade e comida

Acha que sua força de vontade está acabando? Então aqui vai uma boa notícia: tudo que você precisa fazer é cometer o “sacrifício” de comer um doce. Ao que tudo indica, nossa determinação é um tipo de energia e, logo, é diretamente afetada pela quantia de glicose em seu corpo.

A ciência da força de vontade e os segredos do autocontrole

Para comprovar isso, um teste simples foi feito em 2010. Os pesquisadores usaram a mesma ideia dos desafios seguidos de autocontrole antes mencionados; a diferença é que, entre eles, metade dos candidatos tomou um copo de limonada com açúcar, enquanto a outra metade recebeu um copo de limonada com adoçante (sem glicose).

Depois de esperar até que o açúcar chegasse à corrente sanguínea das pessoas, o segundo teste foi feito. Aqueles que fizeram parte do primeiro grupo se saíram muito melhor do que as pessoas que tomaram a limonada com adoçante.

Força de vontade vs dieta

O teste descrito acima também pode ser a prova do por que ser tão difícil manter uma dieta. Para resistirmos à tentação de comer, precisamos de força de vontade, mas, para ter força de vontade, precisamos comer.

Então, se quiser emagrecer, o segredo não é fazer uma dieta pesada – em que você come apenas uma vez por dia. O mais recomendável é ingerir apenas alimentos saudáveis e repletos de energia.

.....

As tentações sempre estão ao nosso redor, aumentando cada vez mais com o passar do tempo. Mas, depois de ler este artigo, é provável que você esteja preparado para resistir a elas. Apenas lembre-se: às vezes, é importante ceder a uma ou outra vontade.



Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria?
Colabore com o autor clicando aqui!