Veja como fazer o jailbreak no iPhone, iPod e iPad, agora legalizado

Depois de muita luta na justiça, os defensores do jailbreak finalmente podem comemorar: a alteração no aparelho foi liberada. Veja como é simples de fazer.
  • Visualizações151.585 visualizações
Por Eduardo Karasinski em 6 de Agosto de 2010

O iPhone foi lançado em 2007 e impressionou entusiastas do mundo móvel, pois era inovador em vários sentidos. Depois, em 2008, foi lançada a App Store (a loja de aplicativos do portátil) e, assim,  conquistou o resto do mundo todo.

A possibilidade de "encher" o aparelho com os mais diferentes aplicativos acabou por tornar o aparelho um objeto de desejo para muitos. Aplicativos de entretenimento, jogos, edições de imagem, produtividade e muitos outros tomaram conta da App Store para deixar todos contentes — ou quase todos.

Uma característica muito conhecida da grande Apple é o fato de seus computadores e portáteis serem "bloqueados demais", pois a empresa quer se assegurar de que seus usuários não façam nada de errado que possa comprometer a grandiosa experiência. Só que, ao mesmo tempo, qualquer aplicativo que modifique o sistema se torna completamente inviável — é aí que entra o jailbreak.

O termo jailbreak significa "sair da prisão", que nada mais é do que desbloquear os aparelhos para que seja possível instalar aplicativos não oficiais e "fugir" da App Store. As vantagens são várias, mas até alguns dias atrás era ilegal. 

Agora o jailbreak é legalizado

O símbolo do jailbreak é um abacaxi.
Fonte: iPhone Download Blog

A Apple lutou por anos contra o jailbreak com a justificativa de que fazê-lo prejudicaria muito a experiência que o usuário pode ter, assim como colocar a segurança do aparelho em altíssimo risco. Mas o argumento de que "a pessoa comprou o aparelho e se quiser pode modificá-lo" acabou se sobressaindo.

Assim, o órgão que administra os direitos autorais nos Estados Unidos (DMCA) acabou por mudar sua posição em relação ao jailbreak e considerar legal que o aparelho seja modificado pelo usuário. A empresa da maçã, entretanto, mantém sua posição e é contra o jailbreak, com a alegação de que, ao fazer isso, o usuário perde a garantia.

Vantagens e desvantagens

Tudo bem, o jailbreak liberta o aparelho das amarras da Apple, mas o que isso realmente permite? Há uma série de vantagens ao se destravar o aparelho: uma das mais importantes é o desbloqueio de operadora, do qual falaremos depois.

O que você acrescenta com o jailbreak são funções que não existem no sistema operacional por padrão e permitem uma experiência muito maior com o aparelho. Por exemplo: no IOS4 é possível adicionar pastas de aplicativos, mas o limite é de apenas 12 delas. Com uma extensão chamada InfiniFolders você simplesmente acaba com esse limite.

Os emuladores de SNES, PlayStation e Game Boy Advance também brilham muito no mundo do jailbreak e permitem até mesmo o uso de controles externos por bluetooth — como o WiiMote. A quantidade enorme de temas disponíveis sempre fez o maior sucesso, pois há muito tempo já era possível colocar imagens no fundo da tela de início.

A multitarefa, recurso que só apareceu em junho para o aparelho, também já estava disponível há muito tempo para quem os utiliza destravados. Em resumo, tudo que não é possível fazer no aparelho, torna-se possível com o jailbreak, sem precisar esperar pela grande maçã.

Mas, nem tudo são flores: o jailbreak libera também seu aparelho para possíveis invasões, pois utiliza senhas padronizadas. Por isso, é importante saber como alterar a senha do sistema com o uso do MobileTerminal. Outro ponto negativo é que, dependendo da geração de seu aparelho, extensões podem deixá-lo devagar ou fazer com que o aparelho reinicie subitamente.

Antes do jailbreak

Alterações e modificações no aparelho são sempre um risco, já que não são suportadas oficialmente. Por isso, nada mais correto do que se prevenir, certo? O iTunes realiza o backup automaticamente do aparelho. Mas, você pode se prevenir também ao sincronizar seus contatos, anotações e outros dados, antes de qualquer coisa.

Atualização do firmware.

Isso feito, verifique se seu iTunes está na última versão ao clicar em "Ajuda" e selecionar "Verificar Atualizações". Em seguida, plugue seu iPhone e restaure-o para o firmware mais recente. Faça a restauração completa e não carregue seu backup — configure-o como um novo iPhone. Só assim você garante o jailbreak sem problemas.

Como fazer o jailbreak

Depois de restaurar e atualizar seu aparelho para o IOS 4, já é possível realizar o jailbreak. Para isso, conecte-se à internet no iPhone e abra o Safari. Então, digite o endereço "http://www.jailbreakme.com" e pressione “Ir”. A página carregada é essa:

Abra a página.

Arraste o botão “Slide to jailbreak” como feito para desbloquear o aparelho na tela de início. Assim, o jailbreak é baixado e instalado:

Processo de instalação.

Quando o processo é concluído, um aviso aparece na tela com a informação de que o Cydia foi adicionado na tela de início:

Cydia adicionado.

Volte para o menu de aplicativos, lá você o encontra. Basta abri-lo e começar a “se divertir”:

Cydia na tela de início.

Bem-vindo ao Cydia

O aplicativo usa o padrão de tudo que é desenvolvido para o iPhone e separa tranquilamente as funcionalidades na parte de baixo da tela. Em "Cydia" você visualiza a página inicial, com as últimas notícias em relação ao jailbreak e vários links. "Sections" traz categorias de extensões e aplicativos para baixar.

Em "Changes" você pode conferir as últimas novidades que apareceram no Cydia, assim como atualizar tudo que já estiver instalado (essencial). Já "Manage" traz três opções: "Packages" (extensões instaladas), "Sources" (são as "fontes" em que o programa busca novidades) e "Storage" (lista todo o espaço ocupado). Se você quiser simplesmente fazer uma busca, use o "Search".

Abra o Cydia.

Mas, nem tudo é de graça, pois existe também a "Cydia Store". Ou seja, exatamente como a App Store, também há extensões que são pagas. Essas extensões são listadas com a cor azul e precisam de um cadastro separado da iTunes Store para serem compradas.

Desbloqueio de operadoras

No Brasil, acabou por se tornar uma lei ter o aparelho celular desbloqueado e livre para usar qualquer operadora. E o iPhone permite isso de maneira muito simples. Mas, às vezes as operadoras podem demorar a realizar o processo ou o aparelho pode ser "estrangeiro". Nesse caso, só um desbloqueio por "software" resolve.

Como dito acima, o desbloqueio de operadoras é um dos principais motivos para que as pessoas efetuem o jailbreak em seus aparelhos. Isso pode ser feito facilmente ao baixar uma extensão chamada UltraSn0w.

Depois disso, seu aparelho está desbloqueado. O problema é que, a cada atualização de firmware feita, não só é necessário que seja lançado um novo desbloqueio como também um novo jailbreak.

 

Enfim, finalmente o jailbreak foi legalizado. Fazê-lo é muito simples e, junto com ele, existem uma série de vantagens e desvantagens. E você, já o fez em seu aparelho?



Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria?
Colabore com o autor clicando aqui!