O professor e físico Stephen Hawking foi bastante pessimista ao falar para a BBC sobre o futuro da humanidade em longo prazo. Segundo ele, nós mesmos seremos os responsáveis pela destruição do planeta Terra, junto com nossas próprias criações.

De acordo com o especialista, guerra nuclear, aquecimento global e vírus geneticamente modificados são os cenários que, apesar de serem consequência de grandes avanços na área de ciência e tecnologia, podem ser a desgraça da espécie humana. O que ele quer dizer é que, apesar de termos evoluído muito e dos avanços em pesquisa serem extremamente benéficos em diversas áreas, o que pode ser o "vilão" do planeta é o mal uso do conhecimento e das ferramentas. 

Apesar de a chance de um desastre atingir o planeta em um certo ano seja bem baixa, isso se acumula com o tempo e vira uma quase certeza nos próximos mil ou dez mil anos", disse.

Salvação no espaço

Entretanto, Hawking acredita que nessa época a humanidade já deve ter "se espalhado pelo espaço e para outras estrelas", fazendo com que um desastre na Terra seja um desastre, claro, mas não o fim da civilização.

Só que ele entende que estamos bem distantes desse cenário de colônias espaciais autosustentáveis — e o futuro, na pior das hipóteses, é praticamente uma corrida para ver se escapamos do planeta ou morremos com ele.