Pode parecer uma imensa besteira, mas não é: cientistas da Universidade de Cambridge fizeram uma descoberta recente que pode ser a chave para dispositivos flexíveis ou capazes de mudar sua forma.

Ao observar o congelamento de algumas gotas de óleo misturadas a uma solução com sabão, os pesquisadores perceberam que a estrutura molecular do líquido formava figuras como octógonos, triângulos e outros desenhos não naturais, como se fosse um organismo vivo – quando aquecidos, voltavam à forma original.

O processo, chamado de morfogênese, tem implicações grandiosas por se tratar de elementos não orgânicos que conseguem alterar sua forma. Isso significa que, caso os cientistas consigam manipular essa modificação e a estrutura como um todo, será possível criar materiais com a mesma complexidade e controle de sistemas biológicos.

Isso abre a possibilidade para que os produtos derivados dessas novas estruturas possam mudar de forma em tempo real e sem esforço. Por enquanto, as aplicações possíveis estão na área farmacêutica e de cosméticos, mas existe um grande potencial para dispositivos eletrônicos flexíveis no futuro.