No clássico longa-metragem “Matrix”, o protagonista Neo – vivido por Keanu Reeves – aprende a lutar kung fu em poucos minutos graças a uma tecnologia fictícia que lhe permitiu fazer upload desse conhecimento para o seu cérebro. Se você sempre achou esse conceito um tanto abstrato e fantasioso, saiba que pesquisadores do HRL Laboratories conseguiram recriar um conceito parecido, fazendo nascer o primeiro sistema de aprendizagem instantânea.

O que os cientistas fizeram foi transferir a atividade cerebral de pilotos de avião experientes para a cabeça de alunos que ainda estavam aprendendo a voar. Isso foi feito através de um capacete de estimulação transcraniana por corrente direta (ETCC ou tDCS, no original em inglês), que nada mais é do que um aparelho que estimula áreas específicas do cérebro usando correntes elétricas de baixa intensidade. Já falamos sobre isso aqui mesmo no TecMundo.

É óbvio que os testes não envolveram pilotagem de verdade – as cobaias voaram em um simulador ultrarrealista. Com seus cérebros “turbinados” pela atividade cerebral dos veteranos, os novatos exibiram uma melhora praticamente instantânea em suas habilidades no manche. É óbvio que esse experimento é só o primeiro passo para uma tecnologia que pode mudar completamente a forma como aprenderemos no futuro.

“Ao passo em que descobrirmos mais sobre como otimizar, personalizar e adaptar os protocolos de estimulação cerebral, nós provavelmente veremos essas tecnologias se tornando comuns em salas de aula e ambientes de treino”, afirmou o Dr. Matthew Philips, da HRL. O laboratório é dirigido pela The Boeing Company e pela General Motors. O executivo afirma ainda que vê uma ótima oportunidade para aulas de direção e de idiomas.

Você acredita que, no futuro, poderemos aprender coisas instantaneamente? Comente no Fórum do TecMundo