Os carros inteligentes, também conhecidos como automóveis conectados, ainda estão longe de ganhar status mundial. Nem mesmo no Primeiro Mundo esses veículos se consolidaram. Mas a tecnologia não bota o pé no freio e mostra que é possível tornar esses carros ainda mais sofisticados. Ao menos no que depender da Bosch, que traz um modelo capaz de se guiar sozinho, estacionar e muito mais. De quebra, é lindão! Confira na galeria acima.

O automóvel está em demonstração na CES 2016, em Las Vegas (EUA), onde o TecMundo está presente. A tecnologia conceitual da empresa traz conectividade, personalização e soluções de interface que ajudam o motorista a se distrair o mínimo possível com a principal ação que se faz num carro: dirigir.

A Bosch enxerga um futuro em que as pessoas utilizam automóveis conectados à internet o tempo todo. A tecnologia da empresa quer até que você monitore a sua casa do painal do carro. No estande em que ele é exibido, os visitantes podem ser vistos por meio de uma câmera conectada, e a porta da frente de sua residência pode ser aberta com o pressionar de um botão dentro do veículo.

Até mesmo opções como climatização e segurança podem ser controladas a partir das funções do automóvel. De acordo com a Bosch, a casa “sabe” quando o usuário chega, e todas as luzes são acesas automaticamente. A temperatura dos cômodos é ajustada de acordo com as informações que o motorista inseriu no sistema dentro do carro.

O melhor assistente pessoal que você pode ter

Outro intuito da Bosch é tornar o veículo autônomo uma espécie de assistente pessoal. Ao deixar o carro no modo automático, é possível realizar chamadas pelo Skype, navegar por apps utilizando gestos e controle de voz, brincar com as funções multimídia e até mesmo deixar o automóvel seguir até o destino programado – e ah, chegando lá, nem se preocupe com a baliza porque o sistema faz tudinho por você.

Conceitualmente falando, o interior do modelo é um mundo de maravilhas. Telas, telas e mais telas estão alocadas num esforço em tentar fornecer o máximo de informações ao motorista. Os displays maiores são responsáveis por apresentar alertas e avisos de trechos sinuosos ou acidentes.

E para os mais tradicionais?

É claro que existem ocasiões em que o motorista quer dirigir o carro por conta própria – afinal de contas, é para isso que ele serve –, olhando para a estrada e atento com as mãos no volante. A Bosch desenvolveu uma touchscreen com botões virtuais que ficam “na cara” do usuário. Ele pode determinar uma pressão mais rígida de toque para textos, por exemplo, e outra mais suave para navegação. Assim, quando você quiser alternar uma música enquanto dirige, pode fazer isso praticamente sem tirar os olhos do asfalto.

E o que seria disso tudo sem personalização? O motorista pode selecionar suas cores favoritas e defini-las nas luzes LED do interior. Em frente ao passageiro, há uma tela que pode mostrar seus apps favoritos.

Quando?

A Bosch prevê que toda essa tecnologia esteja disponível por volta de 2020. Ainda não há estimativa de preço e nem os mercados nos quais um carro assim seria lançado. É seguro apostar nos EUA num primeiro momento. Aqui no Brasil, isso certamente custaria o olho da cara...

A CES 2016 rola até o próximo dia 9 em Las Vegas, nos EUA. O TecMundo segue com a cobertura completa do evento, aqui e lá.

O que você achou desse supercarro conectado da Bosch na CES 2016? Comente no Fórum do TecMundo.