Durante a CES 2016, a companhia americana de fotografia Polaroid anunciou uma parceria de três anos com o grupo inglês Environmental Business Products (EBP), que era focado até recentemente no mercado de coleta e recondicionamento de cartuchos de impressão, até entrar no mercado de impressão 3D em 2014.

O grupo produzirá a primeira impressora 3D a carregar o nome da famosa empresa estadunidense e terá também o direito exclusivo de distribuição do dispositivo em 15 territórios europeus: Reino Unido, França, Alemanha, Espanha, Itália, Portugal, Bélgica, Países Baixos, Luxemburgo, Dinamarca, Finlândia, Noruega, Suécia e Croácia.

A impressora, modelo Polaroid ModelSmart 250S 3D, terá um sistema individual de extrusão que permitirá a elaboração de peças de até 250 x 150 x 150 mm e um bico de impressão de 0,4 mm. Outras características do aparelho serão:

  • Velocidade padrão de impressão de 50 mm/s, que pode ser alterada para variar entre 20 mm/s e 100 mm/s;
  • Resolução vertical (espessura por camada) ajustável entre 50 e 350 microns;
  • Câmera no interior da impressora com resolução mínima de 640x480 pixels, conectada por cabo LAN sobre WiFi, com a imagem acessível através de app para smartphones ou navegador de qualquer lugar com acesso à internet;
  • Software exclusivo da Polaroid para importação de bibliotecas de modelos 3D no formato de arquivo .stl;
  • Funcionamento independente (sem a necessidade de conexão a um computador) através do painel touchscreen de LCD;
  • Calibração automática precisa;
  • Garantia de 12 meses do fabricante (exceto onde regulamentos locais disserem o contrário);
  • Suporte para Mac e PC;
  • Conectividade via WiFi para ambiente de rede e entrada USB para impressão e atualização do firmware.

O preço esperado para o dispositivo equivale a aproximadamente R$ 8,8 mil, e a data de lançamento, assim como mais detalhes sobre a máquina, devem ser anunciados nos próximos meses.

Se você possuísse uma impressora 3D, o que gostaria de imprimir? Comente no Fórum do TecMundo