E quando você pensa que já inventaram de tudo, uma empresa como a Vaporcade traz para a CES 2016 um aparelho que é, ao mesmo tempo, uma das ideias mais estranhas a surgirem no mundo dos smartphones pelos últimos tempos: um celular com cigarro eletrônico embutido.

Com o nome de Jupiter, este aparelho poderia ser simplesmente resumido como um smartphone Android de baixo desempenho com um “cartucho” em sua parte superior, que armazena o líquido vaporizável e pode ser trocado por diversos sabores. E como fazer para fumar? Sobre isso, só uma dica: aquilo na parte de cima do celular não é uma antena.

Não se preocupe caso a ideia de usar seu celular dessa maneira para fumar não pareça exatamente agradável. Ao que as imagens promocionais indicam, Jupiter vai contar com uma extensão que transforma o celular em um narguilé miniatura; tudo isso, por sua vez, é controlado por um app proprietário.

Já para garantir que você não fique sem energia para usar o smartphone ou relaxar com o vaporizador, a empresa ainda adicionou uma segunda bateria no aparelho, de maneira que ambos podem ser usados separadamente de forma independente. Mas talvez fosse uma ideia tirar aquelas laterais brilhantes para economizar mais energia, se esse é o problema.

Tudo isso, é claro, leva a uma grande pergunta: o Jupiter funciona mesmo? Como resposta a isso, a própria empresa postou um breve vídeo do aparelho em uso – e parece que ele realmente faz o que promete.

Quanto ao hardware, Jupiter é um verdadeiro mistério. Sabemos que ele tem conexão 3G ou 4G, que sua tela tem 5,3 polegadas, que ele usa um sistema operacional Android 4.4 KitKat... E só. Embora não seja nenhuma garantia, o fato de o aparelho usar uma versão já um tanto ultrapassada da plataforma da Google não é boa notícia, e pode indicar um hardware bem fraco. Mas vamos aguardar mais informações antes de tirar conclusões precipitadas.

Seu visual, vale notar, também parece apontar um aparelho de especificações fracas, com uma estrutura bastante simples e um design dos mais básicos possíveis. Isso talvez até seja uma boa notícia, de fato, considerando todo o resto de detalhes chamativos no aparelho.

Para os interessados em ter um Jupiter, a empresa afirma que o smartphone chega ainda no início de 2016, com opções tanto em 3G quanto 4G. Estas, vale avisar, custam US$ 299 (R$ 1.210, em uma conversão simples) e US$ 499 (R$ 2.019), respectivamente. O aparelho já está disponível em pré-venda, mas é bom lembrar de comprar também os cartuchos na loja da empresa, que são vendidos separadamente em diversos sabores.

Você compraria um smartphone que vem com cigarro eletrônico? Comente no Fórum do TecMundo