Os carros autônomos podem estar cada vez mais próximos de se tornar realidade, mas isso não quer dizer que as pessoas estejam necessariamente preparadas para a chegada deles. Prova disso é uma pesquisa recente feita pela Associação Automobilística Americana (AAA), que revelou que três em cada quatro motoristas dos Estados Unidos têm medo de veículos que dirigem sozinhos.

Curiosamente, a pesquisa também revelou que o público está mais do que preparado para os veículos semiautônomos. Dos entrevistados, 61% se mostraram interessados em tecnologias que ajudam o motorista em emergências, bem como em tarefas comuns, como estacionar ou se manter na faixa.

Dos quase 40% que ainda não desejam esse tipo de tecnologia, o principal fator seria a falta de confiança de que um carro semiautônomo seria melhor do que a própria habilidade do motorista, seguido da preocupação de que essa tecnologia ainda é muito nova para ter se provado realmente boa. Não menos importante é a questão do custo extra de um veículo com essas comodidades, bem como o simples fato de a verem como algo “irritante”.

Enquanto veículos como o Google Car são temidos pelos motoristas, carros semiautônomos como o Tesla Model S são bastante procurados

Só carros semiautônomos, e com ressalvas

A idade e o sexo dos entrevistados também se mostrou um fator importante para a receptividade dessa tecnologia. Enquanto homens mais jovens tinham uma maior aceitação com relação a essa tecnologia, considerando-a bastante conveniente, os mais velhos tenderam a ver carros semiautônomos como mais inseguros. Já as mulheres veem esses sistemas como uma maneira de reduzir o stress na direção com mais frequência do que os homens, mas um número duas vezes maior delas tende a considerar essa tecnologia complicada demais de ser usada.

Vale notar que, em boa parte, isso é resultado da própria falta de costume do público com essa tecnologia. Pessoas que já possuem veículos semiautônomos, por exemplo, têm 75% mais chances de confiar em carros autônomos. Ou seja: tudo é uma questão de costume.

“Enquanto 6 em cada 10 motoristas desejam a tecnologia autônoma em seu próximo veículo, ainda existem 40% de americanos que estão indecisos ou relutantes para comprar esses recursos”, afirmou John Nielsen, diretor de gerenciamento de engenharia e reparo automotivo da AAA. “Está claro que a educação é a chave para lidar com a hesitação do consumidor com relação a esses recursos”, continuou.

Carros autônomos, semiautônomos ou comuns: qual deles você prefere? Comente no Fórum do TecMundo