A publicação japonesa Nikkei afirmou na última terça-feira (23) que o governo do Japão, juntamente com os reguladores financeiros do país, tem a intensão de encarar o Bitcoin e outras moedas virtuais como métodos de pagamento da mesma forma que é feito com moedas “reais”. O objetivo dessa medida é dar mais segurança para o consumidor e estimular o crescimento da economia virtual.

Hoje em dia, o Bitcoin, a mais famosa moeda virtual, é reconhecido como objeto, mas não é tratado como outras moedas reais já estabilizadas. Essas revisões serviriam tanto para o Bitcoin como para outros meios de pagamento utilizados apenas na internet. A definição proposta pela Agência de Serviços Financeiros do Japão é que as moedas virtuais sejam usadas como meio de troca, o que significa que poderiam ser usadas para adquirir bens e serviços.

A medida visa impedir que mais pessoas percam dinheiro no país, como no caso em que o câmbio do Bitcoin do Japão ficou offline. Isso fez com que muita gente perdesse valores consideráveis aplicados na moeda virtual e, por ela não ser encarada como algo “real”, não foi possível haver compensação para os prejudicados. Ainda não se sabe como deve funcionar, mas acredita-se que haverá uma estipulação para a troca da moeda virtual por dinheiro de verdade. Ainda não é claro também quem terá o papel de fazer essa troca nesses casos.

Você acha que o Bitcoin deve virar ser encarado como moeda "real"? Comente no Fórum do TecMundo