É difícil prever o que as empresas – sejam elas de qualquer país – vão anunciar. Geralmente consideramos o portfólio de tradição e o segmento no qual ela atua para dar chutes, mas, muitas vezes, mordemos a língua. Foi isso que a Xiaomi provocou no mercado com uma revelação inusitada. Trata-se de uma bicicleta inteligente, a QiCycle R1, que entrará em status de arrecadação de fundos a partir do próximo dia 22.

Esse pode ser um dos produtos do ecossistema da gigante chinesa, mas, até agora, a Xiaomi não explicou oficialmente como a bike está associada à companhia. Mais detalhes certamente serão conhecidos no dia 22, quando a bicicleta entrará em campanha de angariação de dinheiro.

O curioso é que o item representa o produto mais caro da empresa até o presente momento, sugerido a embasbacantes 19.999 yuans, que representa cerca de US$ 3 mil, ou R$ 12 mil na nossa moeda, considerando o câmbio atual. É o que mostra o anúncio adiante:

Anúncio de bicicleta inteligente da Xiaomi mostra que o produto será bem caro

De acordo com o Gizchina, a bicicleta da Xiaomi terá material revestido em fibra de carbono leve, resultando em 7 kg no peso da bike. Ela terá muitos sensores de movimento e um app associado para apresentar uma série de informações úteis aos usuários, como o número de quilômetros percorridos, as calorias queimadas e mais.

Considerando o preço, é de se esperar que a QiCycle R1 se restrinja a um grupo de atletas profissionais ou simplesmente entusiastas. No entanto, existe uma possível boa notícia para os mais humildes: circulando na rede, há um rumor de que haverá um modelo mais barato da Xiaomi, na faixa dos US$ 450 a US$ 550 (R$ 2,200).

Xiaomi na China: tem de tudo

Lá na China, a Xiaomi é gigante. Acreditem: com essa bicicleta, ela está, basicamente, tentando oferecer o cardápio completo de seu portfólio. Há smart TVs (inclusive modelos curvados), circuladores de ar, purificadores de água e até mesmo sapatos inteligentes. Parece que um fogão smart também está nos planos da chinesa – e até o final deste mês!

Infelizmente, conforme mencionado, esses produtos estão limitados à China. Resta torcer para que, com o crescimento da empresa em escala mundial, esse panorama mude (para melhor, logicamente).

O que você achou da bicicleta inteligente revelada pela Xiaomi? Comente no Fórum do TecMundo.