Celulares, tablets, câmeras e até notebooks – todos esses dispositivos móveis que usamos diariamente dependem de uma bateria de lítio para sobreviver. Porém, esse importante componente para o mundo da tecnologia já nasce com uma expectativa de vida definida pelo fabricante. Sua durabilidade é medida em ciclos, ou seja, o número de vezes que você pode descarregá-la até sua exaustão e carregá-la até os 100% da capacidade total.

Como diz o ditado, não há como ignorar a morte – e isso também vale para os dispositivos eletrônicos, que vão perdendo sua performance original com o passar do tempo. Mais cedo ou mais tarde, você vai ter que substituir a bateria de seu gadget. Porém, adotando algumas práticas simples, você consegue sim aumentar a vida útil do componente, fazendo com que ele dure mais alguns meses ou até mesmo anos.

Evite descargas completas

Diferente das antigas baterias de níquel cádmio (que equipavam os primeiros modelos de telefones celulares), as pilhas recarregáveis de íon-lítio não sofrem com o famoso “efeito memória”. Isso significa que você não precisa esperar que seu celular descarregue completamente para colocá-lo na tomada – muito pelo contrário, essa prática pode até mesmo danificar o componente, forçando-o a um desgaste acelerado.

O ideal é, no dia a dia, manter a bateria acima dos 50%, caso possível. Não estamos dizendo para você manter seu aparelho ligado no carregador o tempo todo, mas isso pode ser feito de vez em quando (como nas horas em que você estiver em casa sem utilizá-lo). Da mesma forma, tente se lembrar de fazer um ciclo completo (ou seja, descarregar a bateria até o 0% e recarrega-la até 100%) pelo menos uma vez por mês.

Tome cuidado com a temperatura

Vivemos em um país tropical e com temperaturas amenas, mas vale a pena citar esta dica para nossos leitores que moram fora ou viajam com frequência para outros territórios. Temperaturas altas ou baixas demais podem danificar sua bateria de lítio enquanto ela estiver sendo recarregada.

Sendo assim, vale a pena tomar cuidado para não mantê-la na tomada caso você esteja em um lugar extremamente quente ou exageradamente frio. O ideal mesmo é que o componente seja energizado em um ambiente a 20 °C, mas, como ninguém vai comprar um climatizador só para conservar suas pilhas, vamos estender essa zona de segurança para algo bem mais amplo: de 5 °C a 45 °C (ou 41 °F a 113 °F).

Não vai usar o gadget por muito tempo? Recarregue antes

Se você está guardando um dispositivo eletrônico e sabe que vai ficar sem usá-lo durante um bom tempo, certifique-se antes de que sua bateria esteja com pelo menos 80% de sua capacidade total. Ela perderá cerca de 10% de energia a cada mês, e, caso você a armazene vazia, poderá danificá-la permanentemente por conta dessa falta da força que ela gasta naturalmente.

Tome cuidado com os carregadores

Essa é uma informação que todos estão carecas de saber, mas nunca é demais ressaltar: preste atenção aos carregadores que você usa para encher suas baterias. O ideal mesmo é sempre utilizar a fonte original que a fabricante enviou junto com seu celular, câmera, notebook etc. Peças não originais (compradas em camelôs e outros mercados informais) são extremamente perigosas para as pilhas de lítio.

É preciso ter cuidado também ao usar um carregador de outro aparelho, mesmo que ele seja original. Afinal, cada bateria possui voltagem e amperagem específicas. Usar uma fonte que entregue valores muito diferentes é algo um tanto perigoso e que pode interferir na vida útil de uma pilha recarregável.

Bônus: saiba se sua bateria está saudável

Esta não é uma dica para prolongar a vida de suas baterias, mas sim de como se prevenir para quando a vida útil delas acabar. Afinal, nada pior do que descobrir repentinamente que sua bateria está danificada. No caso de telefones celulares, dê uma conferida neste artigo especial que o TecMundo preparou ensinando como saber se o componente de seu smartphone está saudável. Já no caso de notebooks, recomendamos que você use programas gratuitos para Windows – como o BatteryCare e o Battery Eater Pro – para acompanhar os ciclos de sua bateria e ter estatísticas detalhadas sobre seu funcionamento.

O que você faz para preservar a vida de suas baterias? Comente no Fórum do TecMundo