A Anatel divulgou na última quinta-feira (21) que, pela primeira vez desde 2013, houve uma queda nas assinaturas de banda larga fixa dentro do território brasileiro. Segundo a organização, atualmente há 25.434.093 acessos do tipo dentro do país, o que representa 49.220 desligamentos em relação ao número registrado em outubro de 2015 — a pesquisa se refere ao mês de novembro do mesmo ano.

Segundo a agência, os principais prejudicados foram os provedores regionais, que terminaram o mês com 2,25 milhões de usuários e uma participação de mercado de 8,88% (em relação aos 9,11% do mês anterior). Quem mais registrou quedas de assinantes foram as empresas que fornecem serviços baseados em rádio.

Entre as grandes, a Telefônica registrou o maior número de desligamentos — 21.515 —, mas ainda detém uma participação de mercado de 28,9%, o que a posiciona como uma das líderes do segmento. Já a Oi registrou o quarto mês seguido de quedas de assinantes, mas ainda mantém a preferência de 25,1% dos consumidores.

O grupo com maior participação é a Telecom Americas (Claro, NET e Embratel), que ganhou 24.030 clientes em novembro e encerrou o mês com 31,82% do mercado. No entanto, as companhias que mais se beneficiaram no período foram a Sky, TIM e o grupo Algar, que conseguiram atrair a atenção dos consumidores com a oferta de conexões móveis e planos LTE de alta velocidade.

Você costuma usar banda larga fixa ou migrou para os planos móveis? Comente no Fórum do TecMundo