Diversos grandes pensadores da humanidade afirmaram, cada um de sua maneira, que a vida humana é algo sagrado e que qualquer esforço é válido para proteger a existência de uma pessoa. Tendo isso em mente, o engenheiro ucraniano Vladimir Tatarenko apresentou ao mundo uma ideia que pode revolucionar o modo como se fabrica e se viaja em aviões, um dos meios de transporte de longa distância mais populares do planeta.

Segundo ele, é possível criar uma aeronave feita em duas partes: uma que consiste na cabine de pilotagem juntamente com as asas e as turbinas e outra que serve como a parte onde ficam os passageiros. É quase como se acoplássemos um ônibus a um dispositivo com asas e cockpit para os pilotos.

Escapando em uma emergência

A ideia é que, em caso de alguma emergência, a parte onde os viajantes se encontram desprende-se do resto e cai em direção à terra ou ao mar com a ajuda de paraquedas e boias infláveis que amortecem o contato com a superfície. Tatarenko é especialista quando se trata de acidentes de avião: o engenheiro trabalhou na produção de aviões Antonov e sempre fez parte de comissões para averiguar cenas de acidentes que envolviam aeronaves da empresa.

O vídeo acima ilustra perfeitamente como seria o funcionamento dessa invenção, que segundo Tatarenko, pode salvar muitas vidas: “Sobreviver a uma queda de avião é possível. Enquanto engenheiros aeronáuticos no mundo todo tentam fazer veículos mais seguros, eles não podem fazer nada quanto ao fator humano. A tecnologia atual no uso de kevlar e composições de carbono na fuselagem, asas, flaps, spoilers, ailerons e cauda vai ser utilizada durante o design”.

O emprego de partes mais leves nas aeronaves, feitas com derivados do carbono e outros tipos de materiais menos densos, é crucial para que o sistema funcione e os paraquedas sejam capazes de amenizar a velocidade da queda. Boias infláveis também serão utilizadas na parte inferior dos aviões, tanto para amortecer o contato com a terra quanto para manter a parte destacada flutuando sobre a água.

Você acha segura uma aeronave que ejeta a seção de passageiros em caso de emergências? Comente no Fórum do TecMundo