Conheça as seis diferentes versões que o Windows 7 terá

Saiba a diferença entre as versões do Windows 7 que serão lançadas em 2010.
  • Visualizações307.507 visualizações
Por Elaine Martins em 25 de Março de 2009

A Microsoft está com o lançamento oficial do Windows 7, o mais recente sistema operacional do grupo, previsto ainda para este ano. Mas, é a partir de 2010 que as novidades vão realmente começar a aparecer. Como já era de se esperar, a Microsoft manteve a estratégia adotada nos Windows Vista e XP de criar diversas versões para o software.

Mesmo com a reclamação de muitos usuários, os quais desejavam que o Windows 7 tivesse apenas uma edição, o sistema deve chegar ao mercado com seis diferentes versões, das quais algumas serão distribuídas exclusivamente nos países da América Latina, Ásia e África.

Em defesa da Microsoft, o gerente geral da empresa, Mike Ybarra, afirmou que é praticamente impossível um software que atende a um bilhão de usuários por todo o mundo ter um formato único. De fato, já é difícil agradar a todos com seis versões, imaginem com apenas uma.

As versões que terão maior dedicação dos desenvolvedores serão Home Premium e a Professional, já que correspondem a pouco mais de 70% das vendas do novo Windows. O objetivo das demais edições é atender mercados menores com um produto mais específico.

Agora chega de papo! É hora de conhecer as seis versões do novo sistema operacional e o que cada uma delas trará de diferente. Então, vamos lá! Apresentando...

Windows 7 Starter, o “basicão”

Apenas três aplicativos...Como o próprio título acima sugere, esta versão do Windows é a mais simples e básica de todas. A Barra de Tarefas foi completamente redesenhada e não possui suporte ao famoso Aero Glass. Uma limitação da versão é que o usuário não pode abrir mais do que três aplicativos ao mesmo tempo.

Esta versão será instalada em computadores novo apenas nos países em desenvolvimento, como Índia, Rússia e Brasil. Disponível apenas na versão de 32 bits.

Windows 7 Home Basic, o meio-termo

Esta é uma versão intermediária entre as edições Starter e Home Premium (que será mostrada logo abaixo). Terá também a versão de 64 bits e permitirá a execução de mais de três aplicativos ao mesmo tempo.

Assim como a anterior, não terá suporte para o Aero Glass nem para as funcionalidades sensíveis ao toque, fugindo um pouco da principal novidade do Windows 7. Computadores novos poderão contar também com a instalação desta edição, mas sua venda será proibida nos Estados Unidos.

Windows 7 Home Premium, “completão”

Edição que os usuários domésticos podem chamar de “completa”, a Home Premium acumula todas as funcionalidades das edições citadas anteriormente e soma mais algumas ao pacote.

Dentre as funções adicionadas, as principais são o suporte à interface Aero Glass (finalmente!) e também aos recursos Touch Windows (tela sensível ao toque) e Aero Background, que troca seu papel de parede automaticamente no intervalo de tempo determinado. Haverá ainda um aplicativo nativo para auxiliar no gerenciamento de redes wireless, conhecido como Mobility Center.

Aero Background

Esta edição será colocada à venda em lojas de varejo e também poderá ser encontrada em computadores novos.

Windows 7 Professional, voltado às pequenas empresas

Maior segurança para as corporações!Mais voltada para as pequenas empresas, a versão Professional do Windows 7 possuirá diversos recursos que visam facilitar a comunicação entre computadores e até mesmo impressoras de uma rede corporativa.

Para isso foram desenvolvidos aplicativos como o Domain Join, que ajuda os computadores de uma rede a “se enxergarem” e conseguirem se comunicar. O Location Aware Printing, por sua vez, tem como objetivo tornar muito mais fácil o compartilhamento de impressoras.

Como empresas sempre estão procurando maneiras para se proteger de fraudes, o Windows 7 Professional traz o Encrypting File System, que dificulta a violação de dados. Esta versão também será encontrada em lojas de varejo ou computadores novos.

Windows 7 Enterprise, apenas para vários

Sim, é “apenas para vários” mesmo. Como esta é uma versão mais voltada para empresas de médio e grande porte, só poderá ser adquirida com licenciamento para diversas máquinas. Acumula todas as funcionalidades citadas na edição Professional e possui recursos mais sofisticados de segurança.

Dentre esses recursos estão o BitLocker, responsável pela criptografia de dados e o AppLocker, que impede a execução de programas não-autorizados. Além disso, há ainda o  BrachCache, para turbinar transferência de arquivos grandes e também o DirectAccess, que dá uma super ajuda com a configuração de redes corporativas.

Apenas para várias máquinas

Windows 7 Ultimate, o mais completo e mais caro

Esta será, provavelmente, a versão mais cara de todas, pois contém todas as funcionalidades já citadas neste artigo e mais algumas. Apesar de sua venda não ser restrita às empresas, o Microsoft disponibilizará uma quantidade limitada desta versão do sistema.

Isso porque grande parte dos aplicativos e recursos presentes na Ultimate são dedicados às corporações, não interessando muito aos usuários comuns.

Tabela resumindo o que cada versão terá

 

Todas elas têm!

Uma novidade comum a todas as edições do Windows 7 é a facilidade no upgrade e também no downgrade entre as diferentes versões.

Por exemplo, um problema muito comum no Windows Vista é o fato de usuários que possuem a versão corporativa do sistema não possuírem o Windows Media Center, desejado por muitos. Com o Windows 7, problemas como este tendem a desaparecer, pois será possível baixar e instalar aplicativos nativos das outras versões.

Para finalizar

Sane suas dúvidas!Apesar de confundir um pouco a cabeça de muitos, inclusive a minha que até então não entendia muito bem como funcionavam as distribuições, a repartição de um sistema operacional em diversas edições visa facilitar a vida dos usuários.

Se você utiliza o computador apenas para as tarefas básicas, por exemplo, não há motivos para ter instalado na máquina softwares corporativos. Com esta separação, fica muito mais simples “filtrar” as funcionalidades e escolher um sistema enxuto que atenda às suas necessidades.

Espero que tenham gostado do artigo, pois eu aprendi bastante escrevendo ele para vocês! Nos “vemos” na próxima, até lá!



Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria?
Colabore com o autor clicando aqui!