De acordo com um levantamento de dados da Nikkei, a Apple deve cortar em 30% a produção de iPhones 6s e 6s Plus no primeiro quadrimestre de 2016. Dados apontam que o estoque de smartphones da Maçã tem crescido nas lojas desde setembro, mês de lançamento da nova linha.

A decisão seria apenas para manter os estoques de redes varejistas com uma boa quantia de produtos, sem gastar recursos desnecessários. A decisão é comum no mercado, mas os investidores estão preocupados com a queda crescente das ações da companhia, que estavam melhores em abril de 2015.

Por ser um equipamento que vende muito e requer componentes variados de diversas outras montadoras, diversas outras empresas devem sentir o impacto nos próximos meses, como a Sony Corp, a Sharp Corp, TDK Corp e muitas outras, responsável por sensores de câmera, display etc.

Você acha que há chances da Apple ter problemas de vendas no futuro? Comente no Fórum do TecMundo

Contudo, se a previsão da Nikkei estiver correta, a Apple deve voltar com a produção normal de iPhones 6s e 6s Plus no segundo quadrimestre do ano. Porém, mesmo com a expectativa otimista, muitos fornecedores temem que a remessa por novos aparelhos da Maçã caia pela primeira vez, já que é previsto que a companhia de Tim Cook deve crescer apenas 4% neste ano, um número distante dos 28% do último ano fiscal.