Ontem (29), um processo foi aberto nos Estados Unidos contra a Apple por um dono de um iPhone 4s chamado Chaim Lerman. Junto com ele, mais de uma centena de usuários do mesmo modelo de smartphone também assinam a ação, que visa uma compensação de mais de US$ 5 milhões (cerca de R$ 19,5 milhões) por causa de práticas comerciais enganosas e veiculação de propagandas falsas referentes ao sistema operacional iOS 9.

Os reclamantes afirmam que após fazerem a atualização para a versão mais nova do SO móvel da Apple, seus telefones tiveram uma queda significativa de desempenho ao ponto de interferir com o funcionamento normal dos aparelhos. Eles alegam que a empresa os deixou em uma situação em que precisam utilizar um smartphone extremamente lento ou gastar centenas de dólares na compra de um modelo mais novo.

A companhia estaria se beneficiando com isso, uma vez que dificilmente alguém que tenha investido em todo um ecossistema de dispositivos e acessórios compatíveis apenas com produtos Apple escolheria migrar para outro sistema operacional. O processo contra a empresa é devido às propagandas veiculadas na época do lançamento do iOS 9 afirmarem que uma atualização para essa versão garantiria um “desempenho mais rápido, melhor segurança, updates convenientes e uma duração maior da bateria”.

Obviamente, o que aconteceu com os iPhones 4s foi o oposto e os reclamantes afirmam que a companhia deve ter feito testes antes de liberar a nova versão do sistema, e provavelmente estava ciente da queda de performance nesses modelos. Ainda assim, a Apple não avisou de nenhuma forma que usuários de modelos mais antigos poderiam ter problemas, justamente esperando que com isso eles acabassem comprando um modelo mais novo. Até agora a empresa não se manifestou a respeito do processo.

Essa não é a primeira vez que a fabricante é acusada de lançar atualizações que obrigam usuários de modelos mais antigos a precisarem comprar telefones novos. Em 2011, a Apple respondeu a um processo bastante semelhante, referente a incompatibilidades entre o iPhone 3G e o iOS 4. Na ocasião, o juiz do caso considerou que um sistema operacional não é um bem e nem um serviço, e desconsiderou as acusações de que a companhia estivesse divulgando propagandas falsas ou realizando práticas enganosas.

Se você é usuário de algum dos modelos de iPhone, como tem sido sua experiência com o iOS 9? Comente no Fórum do TecMundo