Depois de um filme que não chamou tanto a atenção do público, com o deus da destruição Beerus sendo introduzido à história canônica de Dragon Ball, o filme com a ressurreição de Freeza por meio das esferas do dragão surgiu – embora ainda não tenha chegado por estar bandas. Não demorou muito tempo desde o lançamento do filme para a sua história já ganhar uma versão em mangá, para os fãs mais dedicados poderem colecionar.

Para a surpresa de muitos, o anime de Dragon Ball Super foi anunciado para começar já em julho de 2015, passando às nove horas da manhã de domingo, no Japão, na emissora Fuji TV. O que não foi surpresa foi o anúncio da sua versão de mangá: esta será publicada em uma edição extragrande da revista V Jump, em agosto. O desenhista deste mangá e do anterior, de Freeza, é o mesmo: Toyotaro, o responsável por criar o famoso “Dragon Ball AF”, que muitos acreditavam ser real durante os primórdios da internet.

A primeira imagem, mostrando o design de Goku é exibida na galeria no início deste texto, juntamente com um quadro do mangá anterior, bem como com o pôster do filme. No desenho, é possível reparar que a roupa do protagonista saiyajin se mantém a mesma, com o rabisco estranho que substitui as marcas do Mestre Kame e do Senhor Kaiô – além das botas que lembram aquelas usadas por Trunks.

Errata: Apesar de a V Jump ter divulgado a arte conceitual de Goku feita por Toyotaro relacionando-a como novidade de Dragon Ball Super, a mesma também já foi usada anteriormente para promover o mangá de Dragon Ball Z: Fukkatsu no F – visto que o desenhista de ambos é o mesmo.