Novo malware para Android é capaz de sofrer mutações para se ocultar

Usando de uma técnica conhecida como server-side polymorphism, o malware muda de forma a cada download, o que dificulta muito a sua identificação por parte de softwares de segurança.
  • Visualizações7.118 visualizações
Por Thiago Szymanski em 7 de Fevereiro de 2012

Novo malware para Android é capaz de sofrer mutações para se ocultar (Fonte da imagem: Net-Security)

O mundo Android continua a se tornar um local cada vez mais perigoso. Agora a Symantec, empresa do renomado Norton Anti-Virus, anunciou a descoberta de um novo malware para os sistemas móveis que é capaz de sofrer mutações a cada vez que ele é baixado. A técnica é chamada de Polimorfismo Processado do Lado do Servidor (server-side polymorphism).

Essa não é uma técnica inovadora no mundo dos malwares, mas é a primeira vez que algo assim é constatado no sistema Android. Ao sofrer tais mutações, o software malicioso dificulta que aplicativos de segurança identifiquem a ameaça.

Até então, a Symantec encontrou diversas variantes do trojan, que está sendo chamado de Android.Opfake, sendo que a origem dele é sempre russa. O processo é responsável por enviar SMSs para outros aparelhos, buscando sua difusão.

Felizmente, a empresa afirma que contrair o malware ainda é uma tarefa complicada, visto que a maioria dos proprietários de celulares Android possuem como costume o download de aplicativos a partir de fontes oficiais, como o próprio Android Market. Mas mesmo com os avançados algoritmos usados pelo Google para proteger a distribuição de aplicativos, você não deve baixar a guarda e ficar sempre de olho para atividades suspeitas no seu celular.



Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria?
Colabore com o autor clicando aqui!