Análise: smartphone Nokia Lumia 1020 [vídeo]

Testamos todo o esplendor desta câmera que promete ser a companheira de muitos fotógrafos. Veja se este aparelho atende a todas as suas necessidades
  • Visualizações105.237 visualizações
Por Fabio Jordão em 18 de Setembro de 2013

Recentemente, a Nokia anunciou o tão prometido Lumia 1020. De lá pra cá, todo mundo fala que este é o smartphone perfeito para quem ama fotografar e busca alto desempenho em um dispositivo com Windows Phone 8.

O Nokia Lumia 1020 tem hardware capacitado para jogos e apps pesados, tela grande com boa resolução e muito espaço para armazenamento. O destaque principal é o sensor de 41 megapixels que promete qualidade absurda de imagem.

Com tantas promessas, é claro que estávamos curiosos para conferir o potencial do produto e por isso corremos atrás de um exemplar para trazer nosso parecer para você. Como de costume, antes de darmos nossa opinião, vale conferir as especificações do aparelho:


(Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

Abaixo, separamos os resultados de benchmark do Lumia 1020 nos principais aplicativos. Infelizmente, apenas o GFX Benchmark é multiplataforma e possibilita a comparação com outros sistemas. Comentários sobre o desempenho serão realizados posteriormente.

(Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

(Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

Resultados em fps. Quanto maior, melhor. (Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

Aprovado

Sistema e apps fluidos

O Lumia 1020 é um aparelho que impressiona pelos números, mas não é um dispositivo totalmente diferente daquilo que a Nokia lançou previamente. Essencialmente, o dispositivo conta com as mesmas configurações do Lumia 920.

(Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

Justamente por ser um celular top de linha, não é para ficar tão surpreso que o desempenho tenha sido satisfatório na maioria das situações. O Lumia 1020 roda o Windows Phone 8 com maestria e trabalha com todos os recursos excepcionalmente bem. A tela tem um colorido fantástico e garante ótima reprodução dos principais apps, vídeos e jogos.

O lado bom da câmera

Para começar, vamos falar das especificações. O sensor não pode criar imagens de 41 MP. Essa especificação é apenas a área total do sensor. Na prática, ela é capaz de capturar 38 megapixels em fotos 4:3 e 34 megapixels em fotos 16:9. A lente do Lumia 1020 foi criada em parceria com a Carl-Zeiss e é um componente de alta qualidade.

Ao capturar cada imagem em altíssima definição, o Lumia 1020 cria duas fotos: uma com a resolução máxima e uma de 5 MP com a melhor qualidade possível. Isso é muito útil, pois você pode compartilhar as fotos menores na web com facilidade.

(Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

A abertura sempre constante em f/2.2 garante a entrada de grande quantidade de luz. O resultado são imagens sempre com uma excelente regulagem de iluminação. Foram raras as situações em que o aparelho mostrou algum desequilíbrio na luz.

Devido às limitações de hardware, o zoom não acontece com o ajuste de lentes, sendo todo configurado de forma digital. Em termos profissionais, ele varia entre 25 e 74 mm. Nesse ponto, devemos parabenizar a Nokia, que teve a excelente ideia de apenas cortar a imagem para tamanhos menores e sempre garantir resultados perfeitos.  A resolução final das imagens com zoom é mais baixa, mas, ao menos, o conteúdo da imagem não é distorcido.

(Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

Para fotografar, o Lumia 1020 conta com diversos aplicativos. O primeiro é o app básico do Windows Phone, o qual tem uma série de limitações e produz fotos de qualidade razoável. O Nokia Pro Cam é o grande destaque. Ele oferece ajustes de flash, balanço de brancos, foco, ISO, velocidade do obturador e exposição.

Outro app útil é o Nokia Smart Cam, o qual captura uma série de imagens em movimento. Com esse programa, o celular faz uma série de fotos e indica qual é a melhor imagem. Além disso, o Smart Cam permite criar fotos compostas e animações. É realmente genial!

AmpliarImagem capturada com zoom máximo (Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

Deixando as configurações no automático, as imagens geralmente ficam muito nítidas e mostram boa qualidade na reprodução do conteúdo. Essencialmente, podemos dizer que esta é a melhor câmera em um smartphone.

A captura de vídeos é sensacional. É possível aproximar e afastar a imagem durante a gravação. O zoom máximo é de 6 vezes e os vídeos são gravados em Full HD. Seja para perto ou para longe, o Lumia 1020 mostrou excelência em vídeos!

Acima do esperado: bateria e som

A Nokia conseguiu caprichar em diversos detalhes do produto. Além do hardware preparado e da câmera excepcional, o Lumia 1020 chama a atenção pelo áudio de alta qualidade. O nível de volume dos alto-falantes é excelente e o aparelho não distorce os sons. Isso é possível graças à tecnologia Dolby Digital, que garante melhorias na reprodução de músicas.

(Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

É impressionante ainda que, mesmo usando a câmera por muito tempo e mantendo o brilho em nível máximo, a bateria do Lumia 1020 mostrou muita competência. É possível usar WiFi, aproveitar games, abrir vários apps, navegar na web e capturar muitas fotos sem que a energia se esgote. Fazendo tudo isso, a bateria só mostrou fraqueza depois de 2 dias de uso.

Reprovado

O lado ruim da câmera

De acordo com a própria Nokia, o Lumia 1020 é um aparelho que permite capturar fotos como um profissional. Na prática, a história é um pouco diferente. Este celular não tem todas as regulagens de uma câmera profissional e apresenta algumas limitações.

De qualquer forma, não adianta se iludir; mesmo com um sensor de qualidade absurda, este smartphone não vai torna você um profissional. São coisas bem distintas. Não adianta nada o aparelho possuir a melhor câmera do mundo se o usuário não sabe como trabalhar com ela.

(Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

Dito isso, vamos aos pontos negativos da câmera. A primeira coisa que notamos é a limitação no foco. A distância focal mínima é de 15 cm, portanto não adianta você colocar o celular a 5 centímetros de distância do objeto, pois não será possível focar.

Notamos sérios problemas no foco automático. Diferente de um iPhone, que consegue focar rapidamente a curtas distâncias, o Lumia 1020 não apresenta as mesmas respostas. Quando colocamos a lente a 15 cm de distância do objeto, o foco automático não consegue focar no local que selecionamos. O jeito é apelar para o modo manual, o que não é nada prático!

Problemas no foco automático em macro (Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

Além dessa questão, devemos salientar que o aparelho não é um monstro da captura. O sensor de 41 megapixels garante imagens com dimensões absurdas e qualidade estonteante, mas não pense que você vai conseguir os mesmos resultados de uma câmera profissional. Só por curiosidade, comparamos o celular com uma Nikon D3200 e, claro, ele não mostrou o mesmo potencial.

Notamos ainda que há certa distorção no registro de cores. Infelizmente, o aparelho não consegue realizar bom equilíbrio delas. Para compensar, é preciso mudar o equilíbrio de brancos, mas os resultados não ficam tão bons quanto os que vemos nas fotos de um iPhone 5 ou de um LG Nexus 4.

AmpliarFoto noturna com regulagens de ISO e velocidade manuais (Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

Devido ao sensor de altíssima qualidade, é evidente que as imagens acabam ficando gigantescas. Isso não é bem um problema, mas é preocupante para o consumidor que verá seu celular entupido de fotos em pouco tempo. Cada imagem ocupa aproximadamente 10 MB, e um clipe de 2 minutos pode consumir até 250 MB do armazenamento.

Durante nossas experiências com a câmera, ficamos muito preocupados com a temperatura elevada na região da câmera. Acredite, estamos falando sério. O calor é tanto que chega quase a queimar os dedos. Em nossas medições, a temperatura ficou acima dos 44 °C.

O design deixa a desejar

A Nokia sempre capricha no visual de seus aparelhos, mas isso não foi possível no Lumia 1020. Devido aos componentes da câmera, que necessitam de muito espaço físico, a fabricante foi obrigada a colocar uma “tampa de bueiro” na parte traseira do produto. Isso destoa muito do restante e causa estranheza na pegada.

(Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

Outro probleminha que nos incomodou foi o peso excessivo do celular. Ainda que seja mais leve do que o Lumia 920, ele está bem acima de outros aparelhos concorrentes. Não é o fim do mundo, mas certamente é algo que vai decepcionar o consumidor mais exigente.

Faltou poder de fogo

Como você pôde conferir nos benchmarks, o hardware do Lumia 1020 fica muito abaixo da concorrência. A Nokia e a Microsoft podem ter feito um ótimo trabalho para otimizar todos os recursos da CPU e da GPU para rodar o sistema com perfeição, mas, infelizmente, este smartphone não mostra força bruta para executar jogos.

O aparelho engasgou para rodar Batman e Six Guns. Em diversos momentos, notamos algumas quedas de frames e congelamento de tela. Não é nada preocupante, mas é estranho o melhor smartphone da Nokia apresentar esse tipo de problema. O problema, é claro, se deve à falta de poder do chip gráfico e do processador.

Vale a pena

No fim das contas, o Nokia Lumia 1020 é um smartphone que está buscando um público. Ele não possui os recursos necessários para agradar a um fotógrafo exigente e também não é o companheiro ideal para o usuário que busca apenas tirar suas fotos no dia a dia.

(Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

Tudo vai depender do que você necessita. Há situações em que o aparelho pode ser o companheiro ideal, afinal ele possibilita alguns ajustes e garante fotos bem superiores às de outros smartphones.

O principal problema, contudo, fica por conta da necessidade de compreender como usar cada recurso. Apesar de ter funções automáticas, nem tudo é tão simples para o usuário comum. Investir neste aparelho apenas pelo sensor de alta qualidade e pensar que as fotos ficarão sempre geniais é um erro.

Claro, com a capacidade exagerada do sensor, este Lumia é capaz de realizar grandes proezas. A câmera é sim a melhor que existe para smartphones, mas isso não quer dizer que ela vai ser perfeita em todos os aspectos. Além disso, devemos ressaltar que o hardware não é dos melhores e pode decepcionar os jogadores de plantão.

(Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

Por ora, a Nokia não revelou o preço do Lumia 1020 no Brasil, mas, se o aparelho chegar por menos de 2 mil reais e, preferencialmente, por cerca de 1.600 reais, acreditamos que vale a pena investir no produto. Do contrário, para um fotógrafo, pode ser mais interessante aplicar o dinheiro em uma câmera DSLR.

Este produto foi adquirido pelo Tecmundo para a realização desta análise.



Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria?
Colabore com o autor clicando aqui!