Análise: Nokia Asha 305

Aparelho combina tela touchscreen e suporte para duas linhas telefônicas por um preço atraente.
  • Visualizações58.888 visualizações
Por Fabio Jordão em 31 de Outubro de 2012

Análise: Nokia Asha 305Ampliar (Fonte da imagem: Divulgação/Nokia)

Ao mesmo tempo em que investe em celulares com Windows Phone, a Nokia não deixa os consumidores menos exigentes de lado. A linha de aparelhos Asha veio para suprir a enorme demanda de pessoas que não querem um sistema operacional avançado, mas buscam usar os recursos mais básicos de um telefone móvel.

Recentemente, recebemos o Nokia Asha 305, modelo que se destaca por trazer tela sensível ao toque e o suporte para duas linhas. Além disso, este aparelho traz uma câmera básica e aplicativos básicos para acessar as redes sociais. Hoje, vamos falar sobre as peculiaridades deste celular, mas antes das considerações vale conferir os recursos disponíveis:

Especificações

  • Memória RAM: 32 MB
  • Sistema operacional: Nokia Series 40
  • Memória interna: 10 MB
  • Espaço para cartão: sim (cartão de 2 GB acompanha o aparelho)
  • Tamanho da tela: 3 polegadas (240x400 pixels)
  • Tipo de tela: TFT resistiva com 56 mil cores
  • Câmera: 2 MP
  • Som: alto-falantes e conector de fones de 3,5 mm
  • Conectividade: Bluetooth
  • 3G: não
  • Wi-Fi: não
  • Rádio: sim
  • Acelerômetro: sim
  • Bateria: Li-Ion 1.110 mAh
  • Autonomia da bateria: até 14 horas para conversação
  • Peso: 98 gramas
  • Dimensões (A x L x E): 11,03 x 5,38 x 1,28 cm

Aprovado

Touchscreen com muito espaço

A comparação entre um aparelho simples como este e smartphones de alto nível é inviável, por isso, não vamos falar sobre inferioridade ou superioridade. Considerando a proposta do celular, vemos que a Nokia teve uma grande ideia ao investir em uma tela com proporções razoáveis e eliminar o uso do teclado físico.

Análise: Nokia Asha 305 (Fonte da imagem: Divulgação/Nokia)

O display do Nokia Asha 305 é mais do que suficiente para acomodar os recursos do sistema e oferecer a visualização básica de conteúdos da web. As cores da tela são limitadas assim como o nível de brilho, mas, apesar disso, é perfeitamente possível visualizar fotos e aproveitar todas as funcionalidades do aparelho.

É evidente que não há muito conforto ao usar um display resistivo, afinal, você precisa pressionar a tela para realizar qualquer tarefa, mas, pelo menos, a resposta aos comandos de toque é satisfatória. A tela do Asha 305 é razoável e não tivemos dificuldades em usar as ferramentas disponíveis.

Design interessante

O visual do Nokia Asha 305 não é o que existe de mais belo. O design do aparelho segue os padrões da linha mais econômica da fabricante, por isso não espere uma grande surpresa na aparência. As curvas são simples, as teclas são bem destacadas e não há muito capricho na junção entre carcaça e tela.

Análise: Nokia Asha 305 (Fonte da imagem: Divulgação/Nokia)

Temos que ressaltar, no entanto, que, apesar da simplicidade, o Asha 305 é um celular bonito e moderno. É notável os traços da Nokia no aparelho e não podemos dizer que este celular é apenas um modelo genérico. Além disso, vale salientar que ele é muito resistente e quase não sofre com riscos e arranhões.

Dois chips

Não existe nada de novo em oferecer o suporte para duas linhas telefônicas, mas, no caso do Asha 305, este é o principal recurso. Para facilitar o uso dos chips, o aparelho traz uma opção fácil no menu para você determinar qual linha deve ser usada para determinadas funções, por exemplo: é possível usar o SIM1 apenas para chamadas e o SIM2 para mensagens.

Análise: Nokia Asha 305 (Fonte da imagem: Divulgação/Nokia)

A instalação dos chips é muito fácil, sendo que o segundo é instalado em um compartimento na lateral do aparelho. Em nossos testes, o Asha 305 funcionou muito bem com redes GSM. A velocidade de internet não é surpreendente, mas é satisfatória para os apps disponíveis no celular.

Reprovado

Sem Wi-Fi e 3G

Apesar de oferecer diversos benefícios, o Nokia Asha 305 deixa a desejar por não trazer conexão com redes Wi-Fi. Considerando a proposta, vemos que esse inconveniente atrapalha muito quem deseja economizar, afinal, seria muito mais interessante usar redes gratuitas do que gastar do pacote de dados da operadora.

A falta do 3G é compreensível, mas, por não trazer um chip para conexão com redes sem fio, os consumidores que adquirirem o Asha 305 vão sofrer um bocado com as baixas velocidades da tecnologia EDGE. Como já dissemos, o aparelho carrega muito bem mensagens e conteúdos básicos da web, mas enviar ou carregar imagens é uma tarefa demorada e que demanda paciência.

Vale a pena

O Nokia Asha 305 é um aparelho básico voltado ao consumidor que precisa de duas linhas telefônicas, mas que não pretende usar recursos muito avançados. Assim, o principal diferencial deste produto é o baixo preço, que pode vir a calhar. Em nossas pesquisas, encontramos o aparelho por R$ 299, valor mais do que justo pelo que é oferecido.

Análise: Nokia Asha 305 (Fonte da imagem: Divulgação/Nokia)

Se você quiser um aparelho para realizar chamadas, enviar mensagens, conferir algumas mensagens no Facebook e com uma câmera básica, o Asha 305 pode ser uma opção muito interessante. Entretanto, se você não necessita de duas linhas telefônicas, vale mais apostar em um Galaxy Pocket ou em um celular semelhante que já venha com um sistema mais robusto e Wi-Fi.

Leitor colaborador: Gabriel, Maurílio silva



Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria?
Colabore com o autor clicando aqui!