Análise: Samsung Galaxy S II Lite [vídeo]

Descubra se vale a pena comprar o modelo mais novo da linha Galaxy.
  • Visualizações141.326 visualizações
Por Paulo Guilherme em 16 de Maio de 2012

A chegada do Samsung Galaxy S II Lite (também conhecido como GT-I9070 ou Galaxy S Advance, lá fora) é uma boa notícia para aqueles que sempre quiseram ter um S II comum sem pagar tão caro por ele.

Mas isso levanta uma pergunta importante: será que realmente vale a pena ficar com o modelo Lite, mesmo ele não sendo tão poderoso, ou este é um daqueles casos em que “o barato sai caro”? O Tecmundo pôs as mãos no aparelho e teve a chance de analisá-lo detalhadamente para conseguir uma resposta.

Confira, antes de tudo, uma comparação das especificações de ambos os aparelhos:

Análise: Samsung Galaxy S II Lite [vídeo]

Aprovado

Desempenho

Quando se pensa na versão Lite de um aparelho, normalmente vem à cabeça a ideia de que ele possui um desempenho muito inferior ao de seu irmão mais poderoso. Mas esse não é o caso do Galaxy S II Lite. Observe, logo abaixo, uma tabela com os resultados. De forma simples, quanto maiores os números, melhor.

Análise: Samsung Galaxy S II Lite [vídeo]Nos testes, os números de ambos ficaram muito próximos: usando o Quadrant Standard Edition para avaliar o desempenho geral do smartphone, o Galaxy S II Lite ficou 17,4% abaixo do S II. Já com o AntuTu Benchmark, a diferença foi de 7,3%.

A diferença foi ainda menor ao utilizar o NeoCore, que testou o desempenho com jogos e gráficos 3D de ambos os aparelhos. Embora uma perda de 6% ainda possa parecer considerável, seria praticamente impossível perceber a lentidão do Lite, já que uma taxa de 56 quadros por segundo ainda é perfeitamente aceitável.

Mas o mais impressionante foi no teste com o Vellamo Mobile Web Benchmark, que avaliou o desempenho de ambos com recursos da web. Aqui, o S II Lite se saiu 3% melhor que o S II. Por menor que seja a diferença, ver o aparelho mais fraco ganhando em algum aspecto é uma ótima notícia.

Design

É difícil perceber qualquer diferença física entre o S II e o S II Lite à uma primeira vista: ambos têm uma aparência quase idêntica na parte frontal. Mas basta observar o resto para ver algumas novidades bem-vindas.

Análise: Samsung Galaxy S II Lite [vídeo]Ampliar (Fonte da imagem: Divulgação/Samsung)

As laterais, por exemplo, foram arredondadas, tirando aquela aparência “retangular” do S II comum. A carcaça do aparelho agora é curvada, deixando-o com um ar moderno e elegante. A câmera também está com um design muito mais discreto no lugar da lente chamativa de sua versão mais potente.

Tamanho

Se você leu nossa análise do Galaxy S II, já sabe que o tamanho do aparelho era um tanto incômodo por ser grande demais para um bolso comum. Por sorte, a versão Lite é um pouco menor (embora 1,2 mm mais espessa), com uma tela de 4 polegadas em comparação às 4,3 de seu antecessor.

A diferença é mínima, mas perceptível. Unindo isso ao novo design do aparelho, o Galaxy SII Lite se mostra ainda mais confortável na mão. E quanto ao problema do bolso? Bem, a mudança ajuda, mas não espere por milagres...

Análise: Samsung Galaxy S II Lite [vídeo]

Essa perda de tamanho na tela também ajuda a dar a impressão de que a resolução do aparelho é ainda melhor que a do S II comum. Ao mesmo tempo, ela ainda esconde que o Lite não possui a tecnologia Super Amoled Plus – de fato, você provavelmente nunca perceberia que o smartphone usa apenas uma Super Amoled se não estivesse lendo esta frase.

Preço

De que adiantaria se o aparelho tivesse tantas qualidades, mas ainda pesasse no bolso de quem quer comprá-lo? Então aqui vai uma boa notícia: o Galaxy S II Lite pode ser encontrado na faixa dos 900 reais, enquanto que sua versão mais poderosa custa um preço médio de 1.400 reais.

Reprovado

Repetindo erros

Mesmo com algumas melhorias na aparência, não há como negar que o Galaxy S II Lite ainda é extremamente parecido com seu antecessor, principalmente por parte de sua estrutura.

Logo, esteja preparado para uma carcaça que parece feita de plástico barato e frágil, além da aparência pouco inovadora. De forma simples, quase tudo que havia de ruim no design original também marca presença por aqui.

Câmera

Uma das maiores desvantagens deste aparelho está em sua câmera traseira de 5 megapixels. Não, o problema não é a perda de 3 megapixels; afinal, cortes como esses eram esperados na versão Lite e, como já mostramos antes, isso não quer dizer que a qualidade da imagem é pior.

Análise: Samsung Galaxy S II Lite [vídeo]

O fato é que a câmera foi movida de lugar, indo do meio da parte superior (local “padrão” dos dispositivos da Samsung) para o canto superior esquerdo do aparelho. O resultado é que, na hora de tirar uma foto, é preciso segurar o celular com a ponta dos dedos em uma posição bem desconfortável para não cobrir a lente.

Acabou o espaço

Outro corte necessário para deixar o Galaxy S II Lite barato foi o armazenamento interno do aparelho, que caiu de 16 para 8 GB. É claro que ainda há bastante espaço e você ainda pode adicionar um cartão SD de até 32 GB para resolver o problema, mas quem gosta de encher o celular de músicas e não quer gastar mais certamente vai se incomodar com isso.

“Cadê meu Ice Cream Sandwich?”

Se você estava atrás de um aparelho capaz de rodar o Ice Cream Sandwich, aqui vai uma má notícia: o Galaxy S II Lite ainda está preso à versão 2.3 do Android, diferente do Galaxy S II, que já ganhou uma atualização de sistema. Embora isso provavelmente vá mudar no futuro, ter um produto recente com um sistema tão “atrasado” pode desanimar muitos.

Vale a Pena?

Análise: Samsung Galaxy S II Lite [vídeo]

O Samsung Galaxy S II Lite pode não ser tão poderoso quanto sua versão original, mas as diferenças entre eles em quase todos os aspectos são tão pequenas que você dificilmente vai notar.

É claro que o modelo completo ainda é a melhor escolha para quem tem recursos suficientes. Mesmo assim, o Galaxy S II Lite ainda é uma ótima opção se você quer um smartphone de médio porte, oferecendo um custo-benefício incrível.



Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria?
Colabore com o autor clicando aqui!