Os valores que as empresas de tecnologia movimentam são, sem sombra de dúvidas, exorbitantes. Mais um exemplo disso é a recente constatação de que a Alphabet, companhia proprietária da Google, superou a Apple em termos de receita e, hoje, vale US$ 420 bilhões, contra US$ 393 bilhões da Maçã.

No começo de 2013, as ações da empresa de Steve Jobs caíram quase 40% após chegar ao pico na data de lançamento do iPhone 5. Depois da chegada do iPhone 6, as vendas, apesar de continuarem expressivas, não refletiram o mesmo status de outrora. Ainda assim, naquela época, a empresa ganhou a taça de mais valiosa do mundo.

No entanto, a combinação de um fraco estoque de mercado, segundo apurou o Financial Times, e o cálculo equivocado dos analistas mostraram que, ano a ano, as vendas do smartphone começaram a cair – ainda que, como já ressaltado aqui, os números continuam sendo ótimos aos bolsos da gigante norte-americana.

Se por um lado a empresa ainda é ranqueada na primeira posição quando o assunto é capital de mercado, em que a Apple soma nada menos que US$ 535 bilhões, por outro ela caiu para o segundo lugar em se tratando de valor de empresa. Em termos simples e resumidos, isso envolve a adição de débitos e a subtração de dinheiro e fornece uma visão mais precisa no valor dos negócios de uma companhia.

“Olhando para a história, quando uma empresa começa a lidar com uma crescente marca, não cai bem à Apple [essa posição] nos próximos dois anos, a menos que ela venha com uma supernova categoria de produto”, opinou o analista Adnaan Ahmad, do Wall Street.

É claro que isso talvez nem faça cócegas na Apple, mas, conforme opinou o analista acima – que tem autoridade no assunto, uma vez que atua nas especulações do Wall Street –, nunca é demais sentir algum “incômodo” e, diante da situação, agir de alguma forma.

Alphabet supera Apple como empresa mais valiosa do mundo: o que você diz sobre isso? Comente no Fórum do TecMundo.