Fotografia: como tirar fotos de família

Fotografar grupos não é uma tarefa fácil, mas pode render imagens lindíssimas! Aprenda alguns truques para tirar ótimas fotos para o seu álbum de família.
  • Visualizações27.044 visualizações
Por Ana Nemes em 19 de Abril de 2011

Você já aprendeu aqui no Tecmundo a fotografar animais, crianças, atletas e até shows musicais, mas qual é o melhor método de fotografar uma família inteira? O artigo fotográfico desta semana vai dar algumas dicas para você conseguir melhores resultados em fotografias de grupos de pessoas.

Aprenda a fotografar grupos em diferentes situações (Fonte da imagem: Evil Erin)

É bem provável que isto já tenha acontecido com você: ao tirar a foto de um grupo grande de pessoas, algumas delas não estavam olhando para a câmera, outras piscaram ou estavam se mexendo. Isso é muito comum, principalmente quando existem várias pessoas batendo fotos de um grupo ao mesmo tempo.

Mas o que pode ser feito para se conseguir melhores resultados? Infelizmente, não existe um guia definitivo de como se fotografar um grupo de pessoas sem que ninguém pisque ou faça careta, mas existem alguns truques simples para facilitar a vida do fotógrafo nesse caso.

Esteja preparado

Imagine a cena: o fotógrafo chama todo mundo para um disparo e, quando toda a família está posicionada, ele começa a arrumar o equipamento, testar a luz, configurar a câmera etc... Ninguém gosta de esperar! Quando você anunciar que vai fotografar um grupo de pessoas, esteja preparado previamente, com tudo no lugar, e seja breve.

Isso é um dos fatores mais importantes, já que os sorrisos mais genuínos e as reações espontâneas duram poucos segundos! Prepare a câmera, configure-a para a iluminação local, pense em como você vai posicionar as pessoas e verifique a bateria do equipamento, tudo isso antes de chamar a sua família.

Esteja pronto quando você chamar os seus familiares para a foto (Fonte da imagem: Ana Nemes)

Isso não quer dizer que, depois que todos estiverem prontos, você precisa fazer tudo com pressa e muito rápido. As pessoas geralmente gostam de posar para fotógrafos e é bem possível que poucas delas se importem em gastar alguns minutos sorrindo para as suas lentes. Porém, se notarem que você está mal preparado, a paciência começa a acabar e as reações podem ficar muito forçadas.

Escolha a locação cuidadosamente

Seja durante um evento ou para uma sessão de fotos, escolher a locação certa é fundamental. Isto é, você precisa pensar no local antes de começar, já que muitos problemas podem surgir por conta disso, e ninguém gosta de ficar testando a iluminação na hora de sorrir para a foto.

Por exemplo, nunca se esqueça de que o olho humano é capaz de captar muito mais luz do que as lentes comuns das câmeras. Logo, você deve pensar sempre que a iluminação pode não ser suficiente, mesmo que você esteja enxergando tudo. Em locais fechados e mal-iluminados, procure sempre uma fonte de luz extra, ou utilize alguma alternativa como flash ou tripé.

Outro problema recorrente é o tamanho do grupo. Encaixar cinco ou seis pessoas na foto é fácil, mas como você faria se precisasse fotografar 30, 40 pessoas? Nesses casos, a locação pode ser de grande ajuda. Escadas são uma alternativa elegante para acomodar um grande número de pessoas sem precisar se distanciar muito. Além disso, você pode pedir para algumas pessoas se ajoelharem ou sentarem no chão, na frente dos outros.

Escadas são uma ótima maneira de organizar as pessoas para que todos apareçam na foto (Fonte da imagem: Danny Garcia)

Para fotografar ao ar livre, procure um local com uma vista elegante e que contenha elementos com os quais as pessoas possam interagir, para tornar tudo mais natural. Bancos de praça, brinquedos de um parquinho, uma árvore, animais etc... Em vez de tirar fotos de todos posando para a câmera de forma tradicional, tente ousar um pouco.

Capture reações

Sempre que você for fotografar pessoas, se preocupe em tentar arrancar delas reações verdadeiras e espontâneas. Fazer isso com a sua família é mais fácil, já que você os conhece bem e sabe o que falar para fazê-los sorrir. Antes de começar os disparos, converse brevemente com o grupo, de maneira descontraída, para que as pessoas fiquem mais à vontade.

Uma dica bastante útil é tirar várias fotografias em sequência. Usando uma câmera compacta, faça isso selecionando o modo de disparo continuo; já nas dSLR, basta apertar o disparador várias vezes rapidamente. Isso aumenta as chances de você conseguir uma foto na qual ninguém esteja piscando ou olhando para o lado.

Faça vários disparos sequenciais para aumentar as chances de conseguir ótimas fotos (Fonte da imagem: Gerry Slabaugh)

Outra dica é evitar, se possível, que vários fotógrafos estejam registrando a cena ao mesmo tempo. Isso é o maior causador dos olhares confusos e não é muito produtivo, apesar de parecer um método mais rápido. O correto é que uma pessoa esteja fotografando o grupo, com uma câmera de cada vez.

Se você quiser fotos espontâneas, fotografe o grupo desde os preparativos para a foto. Por exemplo, em um casamento, se você for registrar os noivos com alguns convidados, comece a fotografar desde o momento que todos eles se encontram. Os sorrisos e os movimentos podem fazer da sua foto uma imagem lindíssima, basta tentar.

Tente capturar ações e sorrisos naturais, antes mesmo do grupo posar para a foto (Fonte da imagem: Ana Nemes)

Posicione o grupo

É muito importante saber posicionar bem o grupo para a foto, de acordo com a ocasião, o número de pessoas e o tipo de disparo. Se você for fotografar a sua família (ou qualquer outro grupo de pessoas) em um aniversário ou casamento, procure centralizar o aniversariante ou os noivos, de maneira criativa.

Aquela foto tradicional de todo o grupo alinhado funciona, sim, mas se você quiser um disparo inesquecível, pode buscar alternativas bem-humoradas para isso, sem perder a seriedade e beleza do momento.

Posicione os noivos no meio, em destaque (Fonte da imagem: Lauren Beyer)

Se o grupo é maior, como já foi dito, é possível utilizar recursos do ambiente, como escadas, para posicionar todas as pessoas. Além disso, o fotógrafo pode subir em algo mais elevado, como uma varanda, uma cadeira ou até uma mesa e tirar uma foto de cima para baixo – o efeito é incrível! Veja na galeria de imagens alguns exemplos de fotografias nesse estilo.

Para fotografias mais formais, além do clássico “mais altos atrás, mais baixos na frente”, peça para os mais altos ficarem no meio e os mais baixos nos cantos. Lembre-se de falar para o grupo que, se você enxerga a câmera, ela também enxerga você. Se cada um prestar atenção a isso, as chances de que alguém fique com o rosto atrás da cabeça de outro são bem menores.

Lembre-se sempre de pedir para que as pessoas fotografadas ergam o queixo um pouco! Não muito, para não ficarem com um pescoço imenso, mas o necessário para que ninguém saia na foto com um queixo duplo indesejado. Todo mundo vai amar a sua fotografia que os deixou mais magros, pode ter certeza!

Além do tradicional, não tenha medo de ousar. Fotos de cima para baixo, de baixo para cima, de lado, com poses diferentes etc... Se a sua família for bem-humorada, você pode explorar isso e criar imagens incríveis. Porém, para isso, preste atenção na próxima dica, vai ser muito importante!

Comunique-se!

Um fotógrafo quieto, tímido, jamais vai conseguir os melhores disparos. Para que você consiga a atenção total do grupo e consiga convencê-los a fazer o que você estiver sugerindo, é muito importante saber se comunicar. Fale o que você pretende fazer, sorria, peça com educação, faça-os sorrir também.

Essa dica deve sempre vir aliada com as demais, principalmente com a primeira. Esteja sempre preparado e fale para o grupo o que você quer fazer. Diga o que você tem em mente e peça a colaboração deles, convença-os a gastarem alguns minutos posando para a sua lente.

Faça as pessoas sorrirem, converse com elas e capture momentos expontâneos (Fonte da imagem: James Sann)

Se você ficar tímido e intimidado, o mais provável é que o grupo se reúna, que você consiga bater uma ou duas fotos normais, e as pessoas então se dispersem sem que você consiga sugerir outras poses mais interessantes.

Imponha-se, de maneira educada e sempre bem-humorada. Se você não consegue isso, pode pedir ajuda de alguém comunicativo ou que tenha mais liberdade com o grupo, para que reúna as pessoas e passe as suas instruções.

“O fotógrafo nunca sai nas fotos”

Isso não precisa ser verdade, se você usar um tripé. Para que a família inteira apareça na foto, posicione as pessoas, deixando um espaço vago para você em um dos cantos. Use o timer da câmera, ajustando-o para o máximo de tempo possível, afinal, você não vai querer aparecer correndo na frente de todos!

Além disso, o uso do tripé permite que você fotografe em ambientes com pouca iluminação, como é o caso da foto abaixo. Nesses casos, lembre-se de pedir para que as pessoas fiquem imóveis até que você dê um sinal, para ninguém sair borrado na fotografia.

Se a iluminação for insuficiente, utilize um tripé (Fonte da imagem: Ana Nemes)

Escolha o melhor momento

Saber escolher um bom momento para chamar o grupo para uma sessão de fotos é fundamental, principalmente em eventos. Em um casamento, não queira competir com os noivos! Ou você fotografa as pessoas antes da cerimônia começar ou apenas nos momentos “vagos” da festa. Fotografe grupos pequenos e depois reúna todos para um momento em família.

Só não espere demais, pois no final todos estão cansados e os sorrisos já não serão os mesmos. Além disso, o cabelo e a maquiagem das mulheres estão intactos somente no início da festa!

Se for preciso, use o Photoshop!

Você já sabe que não existe motivo para resistir ao Photoshop. Claro, não precisa deixar a sua foto artificial e cheia de efeitos visíveis. Mas não é um pecado fotográfico ajustar os níveis, o brilho, a saturação, o contraste etc.

Porém, desta vez estamos falando de ajustes muito maiores, como tirar ou colocar pessoas na foto! Aquela sua prima que estava doente na hora que a foto foi feita não precisa ficar de fora, não é mesmo?

Alguém nesta foto não estava na imagem original. Você consegue dizer quem? (Fonte da imagem: Ana Nemes)

Não tenha medo de fazer montagens desse tipo, seja para colocar alguém que ficou de fora ou para que todos possam caber em uma única imagem panorâmica. Isso exige muito treino e um editor de imagens mais completo, como o Photoshop ou o Gimp, mas não é impossível. Se reunir a família inteira estiver difícil, peça ajuda à tecnologia! Veja mais imagens na galeria:



Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria?
Colabore com o autor clicando aqui!