Fotografia: entenda as prioridades de abertura e velocidade

Os modos de prioridades são também chamados de modos semimanuais de disparo, pois unem um ajuste manual com outro automático. Saiba quando usar cada um deles e os efeitos que você pode conseguir!
  • Visualizações46.896 visualizações
Por Ana Nemes em 23 de Fevereiro de 2011

As câmeras fotográficas que apresentam um funcionamento mais completo possuem duas configurações de disparo que são extremamente úteis para quem está começando a entender o mundo da fotografia: os modos de prioridade de abertura e velocidade.

Nós já falamos um pouco sobre cada um deles, mas é hora de você descobrir mais a fundo o que é um modo de prioridade, por que ele é tão importante e em quais situações é melhor que seja usado um ou o outro.

Se a sua câmera possui um menu circular com os principais modos de disparo e, esses dois modos vão aparecer como “A” ou “Av” para a abertura e “S” ou “Tv” para a velocidade. Leia o manual da câmera para saber como encontrá-los.

Exemplo de câmera compacta com modos de prioridade

Fonte da imagem: Divulgação

Existem dois controles fundamentais para medir se a fotografia vai ficar escura, clara ou bem iluminada: velocidade de disparo e abertura. É claro que outros fatores contribuem para isso, porém, esses dois são os mais decisivos. Aprender a configurá-los juntos é um processo que pode demorar, por isso pode ser útil usar os modos de prioridade para treinar um de cada vez.

Você pode pensar que, se é somente isso, seria correto dizer que tanto faz usar qualquer um dos dois, mas isso não é verdade. Existem diferenças entre eles e são elas que definem qual você deve usar.

Modo de prioridade de abertura

Indicado no controle circular pela letra “A” ou “Av” (essa marcação deriva da primeira letra do nome em inglês, “aperture”), o modo de prioridade de abertura é indicado para quem deseja controlar o diafragma da câmera enquanto o sistema automático cuida da velocidade de disparo.

Todas as outras configurações (balanço de brancos, ISO, medição, flash, etc...) são feitas manualmente, mas se você preferir, pode colocá-las no automático também (essa possibilidade pode variar de câmera para câmera), para que você possa se focar em treinar a medição da abertura.

Profundidade de campo

A possibilidade de trabalhar com diferentes profundidades de campo é o principal motivo para se usar o modo de prioridade de abertura, já que o diafragma é o principal responsável por essa variação.

Em uma explicação simples, uma foto com muita profundidade de campo é aquela que está inteira ou quase totalmente focada, já uma imagem com pouca profundidade de campo apresenta o fundo completamente desfocado e apenas o objeto mais próximo da câmera aparece nítido. Veja a comparação a seguir:

Diferenças na profundidade de campo

Isso acontece em decorrência da maior ou menor abertura do diafragma, ou seja, da alteração do diâmetro dela. Quanto menor essa passagem, a impressão é a de que todos os objetos estão nítidos (embora possa existir apenas um ponto completamente focado em uma fotografia). Veja a imagem a seguir para entender melhor como isso acontece:

Entenda como a abertura do diafragma pode influenciar na profundidade de campo

Fonte da Imagem: Ignacio Icke

Tridimensionalidade e distâncias

O único modo de mostrar distâncias e tridimensionalidade na fotografia é através da profundidade de campo, que revela quando os objetos estão no mesmo plano e quando eles estão em camadas diferentes. É por isso que o uso sábio deste recurso impede que a foto fique “chapada”, isto é, com a aparência de que tudo nela se encontra no mesmo nível.

Se você quer tirar uma fotografia de alguém e deseja desfocar o fundo, aumente a abertura, escolhendo um número F pequeno, como f/2 ou até f/4. Nunca se esqueça: quanto maior a abertura do diafragma, menor o número F. Já se você deseja fotografar uma paisagem grande e deseja que tudo fique focado, aumente o número F, diminuindo a abertura. Veja este efeito na prática:

Mude a abertura do diafragma para alterar a profundidade de campo

Quando for usar uma abertura muito pequena, certifique-se de ter um apoio para a câmera, como um tripé ou uma superfície firme e estável, pois o sistema automático vai ajustar um tempo grande de exposição e sem um apoio adequado é provável que a imagem fique tremida, dependendo da iluminação ambiente.

Modo de prioridade de velocidade

Enquanto o ajuste do diafragma oferece a possibilidade de determinar a profundidade de campo, o modo de prioridade de velocidade traz a opção de adicionar uma noção de movimento à fotografia.

Para entender isso, imagine uma câmera completamente imóvel e pessoas se movendo na sua frente. Quando mais tempo o obturador da câmera ficar aberto, mais instantes das pessoas realizando aqueles movimentos serão capturados na mesma imagem, e disso vem a ideia de movimento.

Esportes e movimento

Este modo de disparo, que prioriza a velocidade do obturador, pode ser usado para fotografar esportes nos quais haja movimento, tanto para adicionar a noção de velocidade quanto para conseguir fotografias completamente nítidas e sem borrões.

Comparação entre diferentes exposições

Fonte das imagens: Dave Herholz (cima) e Martin Pettitt (baixo)

Isso vai depender da velocidade usada, sendo que uma velocidade grande (pouco tempo de exposição) vai resultar em uma fotografia mais nítida, pois o tempo que o obturador fica aberto não é suficiente para capturar o movimento realizado. Já o contrário, a velocidade pequena (muito tempo de exposição) vai resultar em uma imagem que contém diversos instantes em um só, e isso gera a sensação de movimento.

Lightpainting

O significado do nome em inglês é algo como “pintar usando a luz” e é essencialmente isso o que acontece no lightpainting. Com uma velocidade extremamente baixa de disparo (o obturador fica aberto durante vários segundos ou até minutos), em um ambiente bastante escuro, você pode escrever e desenhar usando fontes luminosas na frente da câmera, gerando fotografias incríveis.

Desenhe com a luz através do lightpainting

Fonte da imagem: Ana Nemes

O Baixaki tem um artigo sobre o tema, com dicas de como obter melhores resultados. Essa técnica exige muita paciência, um tripé ou apoio fixo e uma câmera que permita fotografar com velocidades muito pequenas, pelo menos 10 segundos. Se você possui tudo isso, comece a treinar!

Fotografar crianças

Se você tem filhos, ou gosta de fotografar crianças, já sabe que essa não é uma das tarefas mais fáceis de se fazer. Eles não param de se mexer, e quando param, é por apenas alguns instantes. Nesses casos, usar o modo de prioridade de velocidade pode ajudar muito. Ajuste o obturador para velocidades muito altas e consiga resultados mais nítidos dos pequenos!

Consiga imagens totalmente nítidas de crianças

Fonte da imagem: MakisMT

Para conseguir resultados cada vez melhores, preste sempre atenção ao valor que o sistema automático da câmera definiu para o seu ajuste. Por exemplo, quando fotografar usando a prioridade de abertura, veja a velocidade definida. Isso vai ajudar você a conseguir calibrar esses valores manualmente no futuro!



Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria?
Colabore com o autor clicando aqui!