A tecnologia 4K está ganhando cada vez mais espaço no mercado consumidor. A CES 2016, o maior evento de tecnologia do ano, é uma das maiores provas disso, já que diversos modelos com suporte a essa capacidade foram apresentados. LG, Samsung e Sony foram as que mais se destacaram nos anúncios desse segmento, mas com o tempo, mais e mais TVs e monitores serão lançados com suporte a essa resolução.

O que há algum tempo era considerado um exagero, agora está sendo encarado como algo essencial por alguns consumidores. Mas será que já está na hora de apostar nessa tecnologia? Os problemas que essa resolução traziam para o mercado já foram solucionados? E por que houve uma mudança de pensamento nesse concorrido segmento? Nesta matéria, vamos explicar por que comprar uma TV 4K já não é mais um mau negócio.

Aumento na oferta de conteúdo

Há algum tempo, a falta de conteúdo 4K era considerado um dos principais problemas para que essa tecnologia vingasse entre os consumidores. Entretanto, hoje diversas empresas já abraçaram essa causa, disponibilizando material especialmente desenvolvido – ou gravado – com suporte a essa resolução.

Esse é o caso da Netflix, empresa que já deu diversas provas de que está se preparando para a chegada do 4K. Já faz algum tempo que a companhia aposta em conteúdo nesse formato, oferecendo documentários e até algumas temporadas de seriados – como House of Cards – em altíssima resolução.

A maior emissora de TV aberta do Brasil, a Rede Globo, também aposta na tecnologia para o futuro. A empresa já trabalha com essa resolução, oferecendo novelas e até minisséries gravadas em 4K. Na indústria dos jogos, também é normal encontrar títulos que tenham suporte a esse formato, exigindo bastante do hardware dos computadores.

Aumento na oferta de produtos

Outro fator que vai contribuir bastante para a popularização do 4K é o aumento de oferta de produtos com essa resolução. A cada novo evento na indústria tecnológica – como a CES 2016 –, vários modelos de diversas empresas são apresentados. Além disso, novas tecnologias passam a integrar o segmento, como o suporte ao HDR em novos televisores.

Sony, LG, Samsung e Philips são empresas que já trabalham com um portfólio recheados de opções em 4K. Não vai demorar para que esse formato se torne o padrão da indústria e comece a tomar conta das "prateleiras". Portanto, a tendência é de que o mercado abrace cada vez mais essa tecnologia.

Redução do preço

Parece contraditório se levarmos em conta a situação econômica atual do Brasil – pelo menos em janeiro de 2016 –, mas é possível perceber uma redução no preço das TVs 4K. Mesmo que o aumento na procura por esses aparelhos e a variação da taxa cambial – o aumento do dólar – não favoreçam o preço, o aumento da oferta de produtos e a popularização vão ajudar a baixar o valor dessa tecnologia para os consumidores finais.

Hoje, já é possível encontrar modelos com resolução 4K que custem menos que R$ 2 mil, valor considerado baixo para modelos que integram essa tecnologia. É evidente que o preço depende também de outro fatores, como o tamanho do display e a presença de recursos adicionais ou novas funcionalidades. Mas não podemos negar que TVs com suporte ao 4K já estão se tornando cada vez mais acessíveis.

Qualidade de imagem

Não é uma novidade para ninguém que o 4K apresenta uma qualidade de imagem excelente. Com uma resolução quatro vezes maior que o Full HD (1920x1080 pixels), essa tecnologia mostra que ainda há muito espaço para melhorar. Contudo, há controvérsias no que diz respeito à melhoria da qualidade de imagens, com argumentos que sustentam que a partir de determinada distância é muito difícil notar diferença.

Porém, em uma TV 4K é praticamente impossível distinguir os pixels na tela, não importa qual seja a sua distância do display. Novas tecnologias para a criação das TVs, como o OLED e o Quantum Dot, resultam em imagens ainda mais espetaculares. Vale ressaltar que a chegada do HDR às TVs também promete ainda mais qualidade para o segmento.

.....

E você, também concorda que já está na hora de investir em uma TV 4K? Ou você já possui um modelo com essa resolução?

Você acha que já está na hora de apostar em TVs com resolução 4K? Comente no Fórum do TecMundo!