Mais de 1 bilhão de usuários já acessam a internet por meio da rede móvel 4G, informou a empresa de consultoria Ovum nesta quarta-feira (26). O total de 1,05 bilhão de linhas LTE foi registrado pela companhia durante o último trimestre de 2015. Como detentora da maior base de usuários do serviço está a China, que abocanha 35% na relação global de assinantes. EUA (21%), Japão (9%), Coreia do Sul (4%) e Reino Unido (3%) figuram como outros grandes países consumidores da conexão.

O Brasil aparece em sexto lugar, com 2% da base de usuários, ao lado de Alemanha, França e Canadá. A Austrália é a sétima colocada; os outros países compõem, juntos, 19% do total de clientes conectados. Segundo a Ovum, a média de crescimento anual das assinaturas 4G deverá ser de 20% até 2020, data marcada para a estreia do 5G. Para os próximos 4 anos, o total de usuários da LTE poderá chegar a 3,62 bilhões.

Países emergentes, como China, Rússia, Indonésia e Índia, contam com estimativas maiores de crescimento. Hoje, especula-se que a rede 4G poderá ficar distribuída da seguinte maneira: China (28%), Estados Unidos (10%), Índia (10%), Japão (4%), Rússia (3%), Indonésia (3%), Brasil (3%), Alemanha (3%), Reino Unido (2%) e Coreia do Sul (2%). Índia, Rússia e Indonésia deverão registrar saltos expressivos no uso da tecnologia também para os próximos anos.

“Também esperamos que as assinaturas LTE dobrem até 2017 e que tripliquem até 2019 devido ao fato de que os smartphones estão ficando mais baratos”, diz Mark Newman, chefe de pesquisas da Ovum. “Os serviços oferecidos pelas plataformas móveis estão ficando cada vez mais indispensáveis. De fato, a maioria dos usuários dos serviços 2G da atualidade vai virar ‘raridade’, pois as contas 3G e 4G vão corresponder a 85% das assinaturas até o final 2020”, conclui o executivo.

...

Qual plano você usa? 3G ou 4G? Comente no Fórum do TecMundo