Como Usar VLC Media Player

Este é um ótimo tocador com infinitas configurações. Veja como acessá-las.
  • Visualizações102.288 visualizações
Por Danilo Amoroso em 6 de Fevereiro de 2009

VLC Media Player é um tocador multimídia de código aberto e com muitos recursos avançados. Ele suporta diversos formatos de áudio e vídeo (MPEG4, MPEG2, MPEG1, DivX, MP3, OGG, etc.), assim como DVDs, VCDs e vários protocolos de transmissão (streaming). Também tem a opção de ser usado como servidor para vídeos.

O VLC Media Player é marcado pela simplicidade. A janela do programa é pequena e exibe menus, barra de tempo, controles de execução e ajuste de volume. Os botões incluem tocar, item anterior, parar, próximo item, tela inteira, mostrar lista de reprodução e mostrar efeitos.

A tela principal do VLC Media Player é simples, mas tem inúmeros recursos.

Vamos ver os menus um a um.

Mídia

“Abrir”: abre um arquivo de áudio ou vídeo com as típicas janelas de navegação. Basta localizar o arquivo e clicar em “Abrir”.

“Abrir (com opções)”: aqui há quatro maneiras para abrir um arquivo, exibidas em abas.

"Arquivo”: mesmo procedimento de “Abrir”, apenas com uma tela diferente. Navegue pelas pastas à esquerda, visualize o conteúdo à direita e clique em “Reproduzir”. Marque a opção “Usar um arquivo de legendas” para indicar uma legenda que deve ser aberta juntamente com um vídeo, definindo o tamanho e o alinhamento do texto.

Indique a legenda a ser aberta com o arquivo de vídeo.

“Disco”: execute os arquivos de um DVD, CD de áudio ou um SVCD/VCD neste menu. No caso de DVDs, marque a opção “Não usar menus de DVD” se você não deseja utilizar menus. Indique o drive onde o disco está inserido, que, por padrão, é o “D:\”. Clique em “Procurar” para indicar outro drive. Determine a posição inicial de um título ou capítulo em “Posição Inicial”. Escolha o áudio e a legenda mais abaixo, em “Áudio e Legendas”.

Defina o melhor drive a ser utilizado.

“Rede”: abra um arquivo da internet ou de uma rede, indicando o protocolo que deve ser utilizado (HTTP, HTTPS, MMS, FTP, RTSP, RTP, UDP, RMTP), o endereço e a porta aberta.

Configure a execução de um arquivo via rede.

"Capturar Dispositivo”: use este modo para capturar um vídeo de uma fonte externa. Primeiro, selecione o modo de captura, que pode ser via DirectShow (para câmeras e outros dispositivos por exemplo), DVB DirectShow (caso você tenha uma placa de captura de televisão por exemplo) ou Desktop, para gravar vídeos de sua área de trabalho.

Escolha a fonte de captura.

Cada modo tem suas configurações próprias. No DirectShow, você define e configura os dispositivos de áudio e vídeo, podendo escolhê-los através de um menu drop-down. Também é possível definir o tamanho do vídeo no campo apropriado.

Configurações de DirectShow.

No caso de captura via DVB, o dispositivo pode ser selecionado entre DVB-S, DVB-C ou DVB-T.

Configurações de DVB.

Esses dois modos de captura têm inúmeras configurações avançadas. Clique em “Opções avançadas” para definir inúmeros valores.

Configurações avançadas de captura.

No modo Desktop, o único valor que você pode definir é a taxa de quadros. Quanto maior este valor, maior será a qualidade do vídeo e, portanto, maior será o tamanho do arquivo.

Defina a taxa de quadros para captura de desktop.

Em qualquer maneira utilizada, você pode marcar a caixa “Marcar mais opções”. Aqui você define o valor de cachê utilizado, o início da execução do arquivo e ainda pode reproduzir dois arquivos ao mesmo tempo.

Mais opções para abrir um arquivo.

Marque esta opção, indique o segundo arquivo a ser aberto.

Abra dois arquivos ao mesmo tempo.

Antes de clicar em “Reproduzir”, clique na pequena seta à esquerda deste botão e observe que você tem outras opções. “Enfileirar” (para adicionar o arquivo a uma lista), “Fluxo” (opção para transmitir o arquivo pela internet) e “Converter” (para converter arquivos).

Quatro maneiras de executar arquivos.

A opção de “Fluxo” oferece perfis para diferentes tipos de arquivos. Basta adequá-lo à mídia que você deseja executar.

Escolha um perfil pré-configurado para determinados tipos de arquivos.

O VL Player pode ser utilizado como um servidor para a transmissão de arquivos de diferentes tipos. Em “Saídas”, defina se o arquivo deve ser transmitido localmente, indique-o, escolha o tipo de servidor ou IceCast.

Configure a saída para sua transmissão.

“Abrir Pasta”: simplesmente abre todos os arquivos de uma pasta como uma lista. É um navegador simples para você indicar a pasta e clicar em “Ok”.

“Abrir Disco”, “Abrir na Rede” e “Abrir Dispositivo de Captura”: atalhos para as opções do menu “Abrir (com opções)”.

“Converter / Salvar” e “Fluxo”: atalhos para as opções do menu “Abrir (com opções)”.

“Fechar”: fecha o programa.

Trabalhando com áudio

Ao abrir um arquivo de áudio, as opções do menu “Áudio” são disponibilizadas. São elas:

"Trilha de Áudio”: se você executar dois arquivos ao mesmo tempo, defina qual trilha deve ser executada.

Defina qual trilha deve ser executada.

“Dispositivo de Áudio”: escolha entre ouvir o arquivo em mono ou estéreo.

Escolha entre estéreo ou mono.

“Canais de Áudio”: escolha entre ouvir o arquivo em estéreo ou com apenas um dos canais (esquerdo ou direito). A opção “Estéreo invertido” inverte os canais.

Qual canal você quer ouvir.

“Visualizações”: cinco visualizações para acompanhar o arquivo de áudio: espectroscópio, escopo, espectro, medidor VU (volume) ou goom.

Vai uma visualização para incrementar?

Trabalhando com vídeo

Ao abrir um arquivo de vídeo, as opções do menu “Vídeo” são disponibilizadas. São elas:

"Trilha de Vídeo”: se você executar dois arquivos ao mesmo tempo, defina qual trilha deve ser executada.

“Trilha de Legendas”: clique em “Abrir Arquivo” para abrir a legenda do vídeo, caso você a tenha.

“Aproximação”: aqui você aumenta ou diminui o tamanho da imagem, que pode variar entre um quarto, metade, original e dobro.

Várias opções de vídeo, inclusive desentrelaçamento.“Desentrelaçamento”: também conhecido como deinterlace, esta técnica remove o entrelaçamento de um vídeo de diferentes maneiras, entre eles Mesclar, que exibe campos consecutivos como um único quadro. A imagem perde resolução vertical e resolução temporal. Essa perda de resolução faz com que a imagem pareça mais suave.

“Proporção entre Altura e Largura”: escolha entre padrão, 1:1, 4:3, 16:9, 16:10, 2.21:1 ou 5:4.

“Recortar”: esta opção é útil se você deseja capturar uma pequena parte do vídeo como imagem. Também lhe ajuda a remover partes pretas das margens. Os valores suportados são Padrão, 16:10, 19:9, 1.85:1, 2.21:1, 2.35:1, 2.39:1, 5:3, 4:3, 5:4 e 1:1.

“Tela Inteira”: para assistir o vídeo em tela cheia. Para voltar ao modo normal, basta teclar ESC ou então clicar com o botão direito do mouse e selecionar a opção “Desativar Tela Inteira”. Ao ativar a tela cheia, os controles aparecem por um breve período. Para exibi-los novamente, mova o mouse ou aperte qualquer tecla.

“Sempre Visível”: mantém a janela do VLC Media Player sempre acima das outras. Não importa qual janela você abrir posteriormente, a janela do tocador estará sempre à vista.

“Papel de Parede DirectX”: coloca o vídeo em questão como papel de parede. É como ter uma tela animada por qualquer vídeo e poder utilizar os ícones da área de trabalho normalmente. Os controles devem ser utilizados na tela do tocador.

“Capturar Imagem”: captura um quadro do vídeo como imagem. O arquivo é salvo no formato PNG e é salvo na pasta “C:\Minhas Imagens” como padrão.

O menu “Reprodução”

Você pode testar vários aspectos de arquivos de mídia através deste menu, pois ele lhe permite especificar parâmetros como tempo, favoritos e títulos.

“Ir a um ponto específico”: esta opção é utilizada para ir a um quadro específico de um arquivo para ouvi-lo ou assisti-lo novamente. Clicando nesta opção, uma caixa de diálogo é exibida. Digite o tempo desejado no formato HH:MM:SS e clique em “Go”. O controle move o ponteiro no quadro especificado e a mídia continua sua execução deste ponto.

Assista ou ouça o que quiser do ponto certinho.

“Favoritos”: você pode marcar e localizar partes específicas de um arquivo de áudio ou vídeo com esta opção. Isto é útil para ver uma cena ou ouvir um trecho de uma música repetidamente. Para configurar um favorito, acesse o menu “Ferramentas”-“Favoritos”. Na caixa de diálogo, clique em “Criar” para marcar uma faixa de áudio ou clipe de vídeo.

Marque seus favoritos.

Então, com a cena marcada, use o menu “Reprodução”-“Favoritos”.

“Título”: com um DVD em execução, você pode visualizar todos os títulos de maneira sequencial.

"Capítulo”: diferentes capítulos de um DVD podem ser acessados de maneira aleatória. Usando esta opção, você pode visualizar diretamente uma cena favorita sem precisar ver o vídeo todo.

“Programa”: esta opção é habilitada somente no caso de transmissão (stream). Escolha o programa através de sua ID de Serviço. Use esta opção somente se você deseja executar uma transmissão de vários programas (como DVB por exemplo).

“Navegação”: você pode navegar por diferentes títulos e seus capítulos correspondentes, além de escolher legendas, ângulos e áudio durante a execução de DVDs.

O menu “Lista de reprodução”

Usando uma lista de execução é possível especificar os arquivos de áudio que você deseja ouvir cada vez que o VLC Media Player é inicializado. Por exemplo, você pode adicionar faixas de um CD, estações de rádio e filmes.

“Fontes Adicionais”: O VLC Media Player pode executar diferentes formatos, que são exibidos neste menu. São eles:

“Podcasts”: clique nesta opção para adicionar sua transmissão. Repare que, ao adicionar esta opção, ela é exibida à esquerda no controle de listas. Clique nela para visualizar os arquivos transmitidos. Selecione um podcast, clique com o botão direito e clique em “Play” para executá-la.

Antes de gerenciar as listas, escolha quais itens você deseja organizar.

“Configurar podcasts”: aqui você adiciona e exclui endereços de transmissão de podcasts.

"Anúncios SAP”: ajuda você a anunciar suas transmissões pela rede. Marque esta opção para que ela seja listada. Ao acessar o menu “Mostrar lista de reprodução”, ela estará adicionada à esquerda. Selecione um anúncio, clique com o botão direito sobre ele e clique em “Play”.

“Listagens de rádio Shoutcast”: você pode ouvir às suas estações de rádio, além de criar favoritos para ouvi-los posteriormente. Marque esta opção para que ela seja listada. Ao acessar o menu “Mostrar lista de reprodução”, ela estará adicionada à esquerda. Selecione uma estação, clique com o botão direito sobre ele e clique em “Play”. Pode ser que a lista demore para ser elaborada.

"Listagens de TV Shoutcast”: você pode ouvir aos seus canais de TV da internet, além de criar favoritos para assisti-los posteriormente. Marque esta opção para que ela seja listada. Ao acessar o menu “Mostrar lista de reprodução”, ela estará adicionada à esquerda. Selecione um canal, clique com o botão direito sobre ele e clique em “Play”. Pode ser que a lista demore para ser elaborada.

“Listagem de TV Freebox”: exibe canais de televisão disponibilizados pelo serviço Freebox Free Zone. Marque esta opção para que ela seja listada. Ao acessar o menu “Mostrar lista de reprodução”, ela estará adicionada à esquerda. Selecione um canal, clique com o botão direito sobre ele e clique em “Play”. Pode ser que a lista demore para ser elaborada.

“Mostrar lista de reprodução”: este é o controle de suas listas. As fontes (que podem ser determinadas no menu “Fontes Adicionais”) são exibidas à esquerda. Clicando sobre elas, os arquivos que fazem parte são exibidos à direita. Clique sobre eles com o botão direito do mouse para abrir um menu de contexto. Use os controles na parte de baixo para adicionar itens à lista, desligar o modo aleatório, ativar repetição e exibir o item atual.

Gerencie suas listas de reprodução.

“Carregar Lista de Reprodução de um Arquivo”: se você tem listas criadas nos formatos XSPF, ASX, B4S ou M3U, pode carregá-las para executá-las no VLC Media Player.

“Salvar Lista de Reprodução em um Arquivo”: você pode salvar listas através do VLC Media em diferentes formatos. A caixa de diálogo é simples, bastando dar um nome à lista, definir o formato e escolher uma pasta para salvá-la.

O menu “Ferramentas”

“Lista de Reprodução”: atalho para visualizar o controlador de lista de reprodução.

“Configurações Detalhadas”: aqui você dispõe de uma série de ferramentas para aplicar efeitos de áudio e vídeo. No primeiro caso, você pode ajustar um equalizador gráfico ou ainda ativar um efeito espacial. Os dois controladores são medidos em Hz.

Equalize áudio e aplique efeitos.

Os efeitos de vídeo são divididos em básicos, cores, recorte, geometria, modificação de imagem, sobreposição, logotipo e controladores de filtro avançados.

“Básico”: ajuste a tonalidade, o contraste, o brilho, a saturação e o gama da imagem, além de suavizá-la através de Sigma. Também é possível rotacionar em até 270 graus ou girá-la.

Ajuste a imagem como quiser.

"Cores divertidas”: defina um limiar de cor, indicando-a pelo código HTML e definindo saturação e similaridade. Ou então aplique um efeito negativo removendo as cores.

Altere o padrão de cores de um vídeo.

“Recortar”: defina, em pixels, cortes específicos para topo, base e lados de uma imagem. Marque as opções “Sincronizar topo e base” e “Sincronizar esquerda e direita” para manter proporções.

Faça cortes precisos nos vídeos.

"Geometria”: amplie a imagem ou aplique efeito de quebra-cabeças.

Amplie ou aplique efeito de quebra-cabeça.

“Modificação de imagem”: aplique efeito gradiente em cor ou desenho, borre movimento. Em ambos os casos, é possível aplicar ondas, efeitos de água, detecção de movimento, ruído ou psicodélico.

Efeitos para quem tem experiência com vídeo.

"Vout/Sobreposição”: dividido em quatro modos – parede, panoramix, texto ou cópia.

Insira textos com facilidade.

“Logotipo”: adicione um logotipo, definindo distância do topo e da margem esquerda, além da transparência.

Valorize a marca dos seus vídeos institucionais.

"Controles de filtro de vídeo avançados”: determine, em texto, filtros Vout, de vídeo ou de subtela que você deseja aplicar. Também é possível ajustar a sincronia entre áudio e vídeo, definindo em segundos o avanço do áudio em relação ao vídeo ou o avanço da legenda em relação ao vídeo.

Efeitos aplicados são visualizados em texto aqui.

“Adicionar Interface”: o VLC Media player possui várias interfaces, cada uma com funções adequadas a certos tipos de trabalho. Essas interfaces são para usuários avançados.

“Modo Reduzido”: permite a execução de arquivos de mídia sem a interface do tocador. Para acessar os controles neste modo, clique com o botão direito do mouse.

“Interface de Tela Inteira”: deixa o VLC Media Player em tela inteira.

“Controles Avançados”: adiciona duas funções ao tocador. São elas:

Duas funções a mais.“Loop de Ponto A a V”: clique neste botão, marque o ponto de início e clique novamente para marcar o ponto final. Só será executado o trecho entre estes dois pontos.

“Capturar uma Imagem”: cria um atalho para a função de tirar uma imagem de um vídeo. Basta clicar neste botão para salvar a imagem.

“Mensagens”: logs com todas as ocorrências do VLC Media Player podem ser visualizados aqui. Eles podem ser salvos ou limpos.

“Informações da Mídia”: uma “ficha completa” com diversas informações do arquivo em execução. Os dados incluem título, artista, álbum, gênero, número da faixa, data, língua, produtor, diretor de cópia, comentários, além de detalhes do Codec utilizado e estatísticas.

A ficha dos seus arquivos.

“Informações do Codec”: atalho para a aba referente ao Codec nas informações de mídia.

"Favoritos”: aqui você marca um arquivo de mídia como favorito. Clique em “Criar” para adicioná-lo, “Excluir” para removê-lo ou “Limpar” para zerar a lista.

"Preferências”: aqui você deixa o VLC Media Player do jeito que quer. As configurações são divididas em:

“Interface”: defina idioma, tipo de interface, instância e privacidade de rede.

“Áudio”: defina o padrão de volume, o tipo de saída, efeitos e configurações do last.fm.

“Vídeo”: defina configurações de exibição de vídeo, DirectX e captura.

“Legendas e OSD”: configure a exibição de legendas, escolhendo idioma e codificação padrão e aspectos de exibição como tamanho da fonte.

As preferências são muito extensas.

“Entradas e Codecs”: defina o dispositivo de disco padrão, porta e Proxy de rede, nível de cache, qualidade de codec e filtro de acesso. “Teclas de atalho”: uma extensa lista com os atalhos de teclado que você pode utilizar. Você pode alterar qualquer tecla.

Marque a opção “Detalhado” para visualizar e configurar ainda mais aspectos, como recursos de processador. Esperamos que você tenha gostado de mais um guia do Baixaki. Até a próxima!



Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria?
Colabore com o autor clicando aqui!