Guia de compras: como não ser enrolado pelo vendedor ao comprar um PC

Descubra algumas perguntas que você pode fazer aos vendedores para verificar se eles conhecem o que estão oferecendo ou apenas tentando lográ-lo.
  • Visualizações34.125 visualizações
Por Fernando Daquino em 24 de Agosto de 2011

Comprar um computador parece uma tarefa simples, não é mesmo? Contudo, com a ampla variedade de componentes existentes no mercado, essa atividade pode se tornar bem mais complexa do que imaginamos.

Por exemplo: qual o espaço de armazenamento que você precisa? Que processador é mais adequado para as suas necessidades? Uma placa de vídeo de última geração é indispensável no PC? Quanto mais memória a máquina possuir, mais rápida ela será?

Em meio a tantos questionamentos, os vendedores surgem como “consultores” e indicam algumas configurações que podem suprir os seus desejos. Todavia, os consumidores podem ser ludibriados pelos comerciantes, que geralmente querem vender aquilo que é mais caro.

Guia de compras: como não ser enrolado pelo vendedor ao comprar um PC

Bastam algumas palavras motivadoras e a entonação certa para que consumidores desatentos saiam da loja com um equipamento que não necessitavam. Portanto, todo cuidado é pouco quando o assunto é investir seu dinheiro em um computador: é essencial que você averigue se quem está vendendo tem o real interesse em ajudá-lo.

Para que nossos leitores não caiam na lábia afiada de alguns vendedores, o Tecmundo reuniu algumas perguntas que podem ser feitas na hora da compra, verificando se esses profissionais conhecem realmente o que estão comercializando ou querem apenas empurrar um produto qualquer para a sua casa.

Não caia no papo-furado do vendedor

É fato que muitos vendedores não têm o conhecimento necessário para oferecer um “serviço” de consultoria para os clientes. Eles mantêm a conversa em torno de alguns componentes, atendo-se apenas às especificações básicas desses dispositivos.

Nesse momento, você deve testar a sinceridade e a honestidade dos comerciantes. Separamos a seguir os componentes que esses profissionais adoram enfatizar como diferenciais nos produtos que vendem.

Disco de armazenamento

O espaço de armazenamento ideal para você depende do que será guardado no computador. Obviamente, discos rígidos com capacidades enormes chamam a atenção. Porém, se você pretende apenas usar o computador para navegar pela internet e criar um repositório de músicas, um HD com 2 TB é completamente desnecessário.

Guia de compras: como não ser enrolado pelo vendedor ao comprar um PC

Sabendo disso, existem vendedores que explicitam apenas a capacidade de armazenamento e deixam de lado outros fatores importantes para o desempenho da máquina ao acessar os dados que serão salvos no disco, como a velocidade de rotação (RPM) e o tamanho do buffer (DRAM). Outro fator que deve ser observado é a tecnologia utilizada para a transferência das informações (SATA, SAS, EIDE ou EIDE, por exemplo).

Antes de chegar à loja para colocar os conhecimentos dos comerciantes à prova, procure saber um pouco mais sobre o assunto lendo o artigo “Guia de compras: Discos Rígidos”.

Na prática:

Você entra na loja, o vendedor se aproxima e faz as devidas apresentações. Em seguida, é inevitável que ele pergunte o que você está procurando. Se, após escutar a resposta “um computador”, ele sair oferecendo diversos modelos, desconfie. O ideal é que o comerciante entenda a sua necessidade antes de mostrar qualquer aparelho.

Ouça com atenção as especificações mencionadas e dispare alguns questionamentos que atestem a confiabilidade das informações repassadas.

Guia de compras: como não ser enrolado pelo vendedor ao comprar um PC

Perguntas e suas respostas desejáveis:

  • O disco rígido possui 5.400 RPM ou 7.200 RPM? Qual dessas velocidades é adequada para atividades rotineiras, como editar documentos e ouvir música?

R: Para tarefas comuns do dia a dia, como as mencionadas, um HD com 5.400 RPM é suficiente para que você usufrua dos aplicativos sem que eles travem.

  • Eu devo priorizar um computador que possua um HD com a tecnologia SATA III?

R: Atualmente, a tecnologia SATA está em sua terceira geração. Nessa versão, o disco é capaz de trocar dados a uma velocidade de até 600 MB/s. Todavia, por enquanto, a utilização do SATA III é indicada apenas para entusiastas que querem o máximo de desempenho, devido ao seu custo elevado. Para usuários comuns, os discos SATA II são os recomendados.

  • Caso eu queira usar o computador para jogar, devo priorizar o disco com 7.200 rotações por minuto (RPM)?

R: Sim, pois quanto maior a velocidade de rotação do disco de armazenamento, mais rápida será a transferência de dados dele para os softwares. Assim, os jogos devem ganhar em desempenho de execução com um HD de 7.200 RPM.

Memória RAM

A memória RAM do computador é a responsável pelo armazenamento temporário dos programas executados. Ela mantém os softwares ativos antes que o sistema operacional precise utilizar a memória virtual para suportar tais aplicativos. Devido a isso, esse componente é muito importante para o desempenho geral da máquina.

Guia de compras: como não ser enrolado pelo vendedor ao comprar um PC

Contudo, não adianta comprar um PC com muita memória RAM sem que a sua rotina exija isso. Antes de sair comprando qualquer pente de memória, você deve saber o que é essencial levar em conta durante suas compras. Mais familiarizado com o tema, você está pronto para conversar com qualquer pessoa sobre memórias RAM.

Na prática:

Uma abordagem muito praticada pelos vendedores é destacar a quantidade de memória RAM dos PCs: “Este modelo possui 8 GB de RAM; com essa configuração, você nunca mais vai precisar se preocupar com a lentidão do computador”.

Apesar de sabermos que existe relação entre a memória RAM e o desempenho da máquina, você deve avaliar qual o uso do PC para eleger a quantidade necessária de RAM. Por exemplo, ao comprar um equipamento com 8 GB de memória para navegar pela internet, editar documentos e ouvir música, você estará jogando dinheiro no lixo. Para tais atividades, 4 GB são mais do que suficientes.

Guia de compras: como não ser enrolado pelo vendedor ao comprar um PC

Perguntas e suas respostas desejáveis:

  • O que é esse tal de DDR3?

R: Podemos considerar o DDR3 como a interface da memória RAM. Essa tecnologia é a mais avançada entre os pentes de memória, sendo responsável pela transferência dos dados entre os sinais (chamados de clock) usados para coordenar a ação entre a placa-mãe e a memória. Ao adquirir uma máquina com um componente desse modelo, você estará assegurando a máxima velocidade no trâmite dos pacotes de bits e a compatibilidade do PC por alguns anos.

  • Uma maior a frequência do clock da memória significa que ela é melhor?

R: Não necessariamente. A frequência de funcionamento da memória, como 1.600 MHz ou 2.400 MHz, determina a velocidade com que os dados são enviados e recebidos pelo pente de memória. Porém, somente essa especificação não garante o melhor desempenho do componente. A latência é outra característica que deve ser levada em consideração.

  • Uma memória com maior latência é a recomendada para jogos?

R: Não, muito pelo contrário. A latência é o tempo que uma ação leva para ser iniciada até que seus efeitos sejam realmente percebidos. Isso significa que, quanto menor a latência, maior é a velocidade de funcionamento da memória RAM. Com isso, principalmente para rodar games pesados, é interessante a compra de um PC que tenha memória com baixa latência.

Processador

A variedade de modelos de processadores no mercado é enorme. Mais uma vez, o produto adequado para você vai depender do seu objetivo com o PC: usá-lo em atividades simples, para jogar ou obter o máximo de desempenho. O que podemos afirmar é que não há a real necessidade de adquirir uma máquina só porque ela tem o processador mais evoluído de determinada marca.

Um processador com dois núcleos, que já está sendo considerado ultrapassado por alguns entusiastas, é capaz de executar qualquer software ou game. A diferença entre esse tipo de processador e outros com mais núcleos é a velocidade com que os aplicativos são processados. Quer saber mais sobre o cérebro dos computadores? Então não deixe de ler “Processadores - O dicionário de A a Z”.

Guia de compras: como não ser enrolado pelo vendedor ao comprar um PC

Na prática:

Uma tática dos vendedores é impressionar o cliente com valores ou características altas. No que concerne os processadores, prepare-se para ouvir que um componente quad-core é melhor do que um dual-core. Apesar de um dispositivo com quatro núcleos ser mais recente, apenas essa informação não garante que ele seja mais rápido.

Por exemplo, a frequência do processador é a característica que determina a velocidade de processamento do componente. A arquitetura do processador também deve ser observada. Assim, um processador com dois núcleos pode ter uma tecnologia mais avançada e uma frequência muito acima à de um quad-core, sendo, na prática, mais veloz.

Perguntas e suas respostas desejáveis:

  • O que significa um processador ter diversos núcleos?

R: O núcleo de uma CPU (sigla para Central Processing Unit, ou Unidade Central de Processamento em português) é a unidade de processamento do componente, ou seja, a parte do dispositivo que processa os dados. Um processador com quatro núcleos, por exemplo, pode executar ações com maior intensidade, pois conta com quatro centrais de processamento.

  • Então, uma CPU com mais núcleos é mais rápida?

R: Apesar de passar essa impressão, não é sempre que um processador quad-core é mais veloz que um dual-core. A arquitetura do dispositivo (a tecnologia usada para a sua construção) e a frequência do clock são determinantes para definir qual componente é mais rápido. Portanto, é indicado que você adquira uma CPU tendo como base a geração mais atual da sua família. Por mais que um processador rode em frequências maiores, ele pode perder em desempenho por ter uma arquitetura ultrapassada.

Placa de vídeo

O processador já se mostrou um componente mais complexo. A placa de vídeo é outro dispositivo que vem para complicar um pouco sua escolha. Antes de qualquer coisa, devemos deixar claro que esse equipamento é essencial apenas para quem deseja usar o PC para jogar ou assistir a vídeos em alta definição.

Guia de compras: como não ser enrolado pelo vendedor ao comprar um PC (Fonte da imagem: Divulgação/ASUS)

Os games mais recentes são bem exigentes quando o assunto é a placa gráfica. Sendo assim, se você quer se manter atualizado nesse quesito, precisará gastar um pouco mais no computador. Isso porque as placas de vídeo mais potentes podem representar boa parte do valor de um PC, em alguns casos ultrapassando R$ 1 mil.

Confira o artigo “As melhores placas de vídeo da atualidade” e conheça alguns dos melhores modelos vendidos atualmente. Para ficar expert em placas de vídeo leia também as seguintes matérias:

Na prática:

Dica do Tecmundo: caso o vendedor tente fazer você comprar um PC que possua uma placa de vídeo só porque esse componente tem 256 ou 512 MB de memória, fique em estado de alerta. Isso demonstra que o profissional de vendas pode estar um pouco desatualizado, pois não é mais apenas a memória que determina o poder da placa.

Procure saber do comerciante quais são as vantagens do modelo em questão para as demais placas gráficas e qual a geração, família e série de que ela faz parte. Com essas informações, você pode pesquisar detalhes técnicos da placa gráfica no site da fabricante e averiguar se o componente satisfaz as suas necessidades.

Guia de compras: como não ser enrolado pelo vendedor ao comprar um PC (Fonte da imagem: Reprodução/Newegg.com)

Perguntas e suas respostas desejáveis:

  • A memória é a característica que determina o desempenho da placa gráfica? Devo usar esse recurso como base de compra?

R: Apesar de a memória ser essencial para o funcionamento do componente, não é apenas ela que determina o potencial da placa de vídeo. Portanto, a melhor forma de escolher uma GPU (Graphics Processing Unit, ou Unidade de Processamento Gráfico em português) é se basear pela sua geração, família e série. Dessa maneira, você estará comparando os modelos de acordo com a atualização das tecnologias empregadas na sua fabricação.

  • As GPUs possuem tipos diferentes de memória?

R: Sim, as placas de vídeo têm dois formatos básicos de memória: a DDR e a GDDR. Apesar de as siglas serem bem parecidas, a diferença entre essas tipologias é perceptível durante os jogos. O formato GDDR é superior, sendo indicado para quem busca melhores experiências gráficas. Para aqueles que querem o máximo de qualidade visual para os games, placas com memória GDDR5 são ideais, devido ao seu avançado funcionamento.

  • Para que uma placa de vídeo ofereça um desempenho satisfatório para jogos, ela deve ter no mínimo 256 bits?

R: Para a maioria dos jogos atuais, as GPUs com 128 bits (largura da banda de memória entre o chipset e a memória) dão conta do recado. Contudo, quanto maior a taxa de transferência de dados da placa de vídeo, melhor é a apresentação gráfica dos jogos. Ao comprar um computador voltado para games, tudo depende do nível de qualidade desejado.

Para quem quer um notebook

Quem deseja comprar um computador portátil precisa dar atenção a algumas outras características do eletrônico que pretende adquirir, como as especificações da tela e da bateria.

Tela

Um dos primeiros quesitos avaliados por compradores de notebooks é o tipo de tela. Os modelos mais comuns da atualidade são os displays de LCD e LED. Para quem pretende obter imagens com maior nitidez e poupar energia da bateria, a tecnologia de LED é a mais adequada. Por outro lado, os portáteis com tela de LCD, geralmente, são mais baratos.

Guia de compras: como não ser enrolado pelo vendedor ao comprar um PC

Os notebooks possuem uma variedade de tamanho que atende a todos os usuários. Esses eletrônicos podem ser encontrados com displays de 13 polegadas (ideal para quem irá transportar o gadget para todo lado) a 20 polegadas (indicado para quem pretende realizar apresentações, jogar ou assistir a vídeos).

Bateria

O grande destaque dos notebooks é a sua portabilidade. Para garantir que você não passe sufoco quando mais precisar do seu gadget, é fundamental que ele possua uma bateria com autonomia suficiente para suportar as suas atividades rotineiras. Por isso, é importante abrir os olhos para esse componente na hora da compra.

Em relação à bateria, a primeira coisa a ser observada é o tipo da tecnologia empregada. Priorize as baterias de íons de lítio, pois elas são mais duradouras e não correm o risco de “viciar”. Fique de olho na quantidade de células do dispositivo, que pode variar de três a nove. Quanto maior o número de células da bateria, por mais tempo ela fornecerá energia.

Guia de compras: como não ser enrolado pelo vendedor ao comprar um PC

Para aprender mais alguns macetes que podem fazer toda a diferença na sua aquisição, leia os artigos listados a seguir:

Para quem almeja ainda mais mobilidade, existe a matéria “Guia de Compras: Netbooks”.

O vendedor está ali para ajudar você

É importante deixar bem claro que não estamos supondo que os vendedores agem de má fé. Muitas vezes, há falta de treinamento e preparação por parte das lojas, o que compromete o desempenho de quem está ali para ajudar os consumidores no momento da compra.

Com a variedade de componentes e modelos disponíveis no mercado, os vendedores não são obrigados a saber tudo sobre todos os computadores. O importante é você perceber que o comerciante está sendo sincero e procurando auxiliá-lo, na medida do possível, na sua aquisição.

Os questionamentos descritos ao longo deste texto são sugestões para que os leitores do Tecmundo possam aferir o comprometimento dos profissionais de vendas. Obviamente, você pode elaborar mais perguntas que surjam durante a leitura dos artigos linkados até aqui.



Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria?
Colabore com o autor clicando aqui!