Seleção: programas para acessar sites bloqueados

Conheça aplicativos para ajudá-lo a acessar sites bloqueados.
  • Visualizações260.755 visualizações
Por Ana Paula Pereira em 10 de Julho de 2011

A internet faz parte do cotidiano da maioria das pessoas. Hoje, não é mais arriscado dizer que ela é uma das principais fontes de dados e informações rápidas. Todos os dias, milhares de pessoas acessam uma infinidade de páginas, com os mais variados propósitos, além de trocarem mensagens com amigos e familiares.

No entanto, nem sempre você possui liberdade completa de navegação. Em algumas universidades, escolas e empresas o acesso costuma estar um pouco mais mais restrito. Pensando de forma mais globalizada, existem países com forte censura de conteúdo, permitindo que apenas determinados tipos de páginas possam ser vistas por seus moradores.

Também há situações na qual determinado site não disponibiliza o seu conteúdo para usuários de determinados países. Nesses casos, não tem jeito: se você quiser ter acesso ao material bloqueado, vai precisar da ajuda de um programa especializado no assunto. Abaixo, preparamos uma seleção com alguns aplicativos para o acesso a páginas bloqueadas.

Só cabe uma colocação importante: se na sua empresa ou ambiente de estudo existe o bloqueio de acesso, vale lembrar que há uma razão para tal. Use a consciência e o bom senso ao analisar a situação e tenha certeza de que é realmente necessário visualizar tais páginas.

Vale lembrar que a escola e o emprego não são locais para visitar as suas redes sociais ou ler aquele blog de fofoca (e muito menos pornografia).

UltraSurf

O UltraSurf é uma das alternativas para acessar páginas que não são permitidas em seu país, ou bloqueadas por qualquer outro motivo. O aplicativo permite que você possa navegar livremente a partir do seu próprio browser, enquanto ele mesmo localiza um Proxy que seja mais adequado para a sua situação.

Além disso, o programa efetua a limpeza dos rastros de navegação. Ou seja, você literalmente não precisa se preocupar em limpar histórico ou cookies: é como se você nem tivesse acessado tais páginas. A própria filosofia do programa está focada na ideia de que o usuário precisa ter liberdade para navegar, privacidade com os dados e segurança de acesso.

Imagens do UltraSurf

O programa não requer configurações complexas para o funcionamento ou a instalação de outros aplicativos para complementar a tarefa. Isso faz com que ele possa ser utilizado tranquilamente mesmo por quem não tem maiores conhecimentos sobre o assunto. Além disso, ele também conta com opções de personalização para usuários avançados.

GPass

O GPass é um programa portátil para o acesso de sites bloqueados. Ele dispensa a instalação e é capaz de oferecer suporte aos principais navegadores. Além de permitir o acesso a páginas bloqueadas, ele possibilita o uso de mensageiros instantâneos, gerenciadores de download, streaming de vídeo etc.

Além disso, ele proporciona uma forma de navegação anônima e se encarrega de apagar os dados de acesso após o término das atividades do usuário. O aplicativo também efetua a criptografia dos dados de sua conexão para permitir a máxima segurança para a troca de informações. Como padrão, o programa localiza as ferramentas em seu computador para as quais possui suporte (navegadores, por exemplo) e as adiciona em sua tela principal automaticamente.

Interface do GPass

Assim como o programa anterior, ele é de uso simples para iniciantes, e os usuários avançados contam com uma grande variedade de recursos Proxy e encaminhamento de conteúdo.

FreeGate

O FreeGate, assim como o programa anterior, também é portátil. O foco desse aplicativo está na velocidade de acesso, possibilitando navegar por sites de lugares distantes de maneira tão rápida quanto se fossem locais. O navegador oficial suportado pelo FreeGate é o Internet Explorer, entretanto é possível alterar tal configuração para que ele atue com o Firefox.

Interface do Freegate

O principal objetivo é abrir portas e evitar o bloqueio de uso. Ele trabalha em conjunto com o WynaWeb (Proxy), mas você pode configurar um endereço de Proxy que já conhece para que o programa o utilize. A grande limitação desse aplicativo está no fato de a versão gratuita permitir o acesso por um tempo limitado a apenas 15 minutos.

Hopster

O Hopster tem como principais objetivos a segurança dos dados do usuário e a quebra dos bloqueios de acesso. Ele permite que você utilize programas para a troca de mensagem, entre em salas de bate-papo, faça downloads por meio de gerenciadores como o Kazaa e possibilita o uso de qualquer aplicativo que possua suporte ao protocolo SOCKS.

Configurações do Hopster

O programa também se encarrega de ocultar o seu IP verdadeiro, para que você não receba “visitas” indesejadas no computador durante a sua navegação. Além disso, ele se responsabiliza pela limpeza dos rastros deixados na internet (como o histórico do browser e os cookies).

Tor

O Tor, apesar de proporcionar a quebra de bloqueio, seria mais voltado para o anonimato. Ele traz um conjunto completo de ferramentas para tal e, com ele, o tráfego de dados gerados por mensageiros instantâneos, IRC, navegadores, SSH e outros fica completamente anônimo. Além disso, ele possui integração com o Firefox, podendo ser ativado ou desativado para o uso do navegador.

Interface do Tor

O propósito da tecnologia empregada pelo Tor é proteger os usuários contra a análise de tráfego, modificando o caminho dos pacotes que circulam pela rede. O programa possui integração com os principais navegadores, clientes de email, mensageiros instantâneos, aplicativos de acesso remoto etc.

HotSpot Shield

Assim com o Tor, o HotSpot Shield é um pouco mais voltado para a segurança de uma maneira geral do que para o acesso. Ele cria uma VPN (Virtual Private Network – uma rede privada) que fica encarregada de garantir o anonimato dos usuários que a utilizarem durante a navegação na internet.

Hotspot Shield ativado

Devido a essa rede, ele também é capaz de “burlar” as regras de proteção de firewalls e bloqueio de acesso. Ele é compatível tanto com conexões cabeadas, quanto com as do tipo wireless.

Expat Shield

O Expat Shield é um programa que, em sua natureza, oculta o endereço de IP real do usuário. Ele serve tanto para você navegar de maneira segura e anônima (dificultando o reconhecimento dos dados do usuário), quanto para permitir o acesso de páginas cujo conteúdo não está disponível para o seu país, ou é bloqueado por qualquer motivo.

Tela inicial do programa

O Expat Shield é responsável por adicionar mais uma camada de segurança à navegação na web por meio dos servidores Proxy, que funcionam como uma espécie de intermediário entre o usuário e a rede.



Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria?
Colabore com o autor clicando aqui!